Blog Pena Mágica


16/10/2010


Reforma Geral

Olá amigos, tudo nesta vida precisa evoluir, e isso não foi diferente com o Blog Pena Mágica, já estava na hora de darmos um “upgrade” em seu conteúdo. Resolvemos alterar o layout, organizar melhor os posts, colocar alguns patrocinadores, inserir promoções e modificar o endereço. Espero que gostem do resultado, ficam aqui meus agradecimentos por tudo que passamos juntos nestes dois anos de existência. Um grande abraço.

 

Para acessar o novo Blog Pena Mágica: http://ivanescritor.blogspot.com/

Escrito por Eriolmala às 19h06
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

07/10/2010


Professor Particular

Olá internautas de plantão, a Artenópolis acaba de inaugurar, na cidade de Campo Grande/MS, seus serviços de reforço escolar de português e redação. Quem se interessar, os telefones de contato estão no panfleto logo abaixo. Um grande abraço.

 

- Garanta um bom desempenho do seu filho na escola.

- Destaque-se no mercado de trabalho.

- Prepare-se para vestibular ou concursos.

 

 

 

 

Escrito por Eriolmala às 13h33
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

28/09/2010


 
 

Quem? Eu?

Olá leitores, depois de muita tempestade com pedras de gelo, telhados arremessados aos céus e crianças desabrigadas chorando, estou aqui firme e forte, pronto para atualizar o blog. E aproveito este momento para perguntar, que tipo de mania/vício você possui? Deixe-nos um comentário contando sobre os seus principais cacoetes. Eu, por exemplo, adoro fantasiar a realidade. Um grande abraço.

 

Mania de Maníaco

 

Tem gente que lava as mãos

Tem gente que pisca os olhos

Tem gente que conta os passos

Será que ficamos loucos?

 

Tem gente que bebe pinga

Tem gente que rouba livros

Tem gente que usa cocaína

Será que estamos viciados?

 

Tem gente que morre de medo

Tem gente que anda sem destino

Tem gente que soa dramático

Será que chegamos ao fim?

 

Tem gente que adora a nudez

Tem gente que acredita em bruxas

Tem gente que diz que é pecado

Será que nos tornamos infiéis?

 

Tem gente que repete frases

Tem gente que repete frases

Tem gente que repete frases

Será que temos mania de quê?

 

Autor: Eriol

Categoria: Poesias
Escrito por Eriolmala às 17h01
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

13/09/2010


 
 

Parabéns!!!

Olá pessoal, quero compartilhar com vocês um trabalho que adorei fazer na agência de publicidade. Talvez seja considerado simples, mas obtivemos ótimos feedbacks dos clientes. Afinal de contas, quem não gosta de ser lembrado em um dia tão especial? Um grande abraço a todos.  

 

Cliente: Panan

 

Agência: OK Comunicações

 

Direção de Arte: Bruno Monges

 

Redação: Ivan Marinho de Souza (Eriol)

 

Peças: Cartão de Aniversário

 

Categoria: Top Creme
Escrito por Eriolmala às 11h28
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

31/08/2010


 
 

Criar, Criar e Criar.

Olá visitantes do Pena Mágica! Hoje, postarei mais do meu trabalho como redator publicitário. Estas peças foram aprovadas e estão expostas no site do Clube de Criação de São Paulo. Espero que gostem, um grande abraço.

 

Cliente: Chá Mate Chá Chá

 

Agência: Agência Resultado

 

Direção de Arte: Luis Brueh

 

Redação: Ivan Marinho de Souza (Eriol)

 

Peças: Busdoor

 

  

 

  

Categoria: Top Creme
Escrito por Eriolmala às 18h16
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

19/08/2010


Best-seller

Olá amigos, quero compartilhar com vocês o trailer de divulgação do livro Exclarmondes. Um grande abraço.

 

Escrito por Eriolmala às 13h25
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

12/07/2010


 
 

Um Minuto De Reflexão

Olá leitores, como é difícil despir o véu da ignorância. A gente insiste em julgar os livros pela capa, em levantar bandeiras sem saber o que está acontecendo, em sintetizar de modo radical a falta de educação. Você, ser humano, é um animal racional, então procure se informar antes de criticar, procure entender antes de dar uma opinião equivocada, procure discutir de forma salutar antes de atirar “palavras ao vento”. Boa leitura e um grande abraço.   

 

“A Cibernestesia Midiática é o mal do novo século.”

 

Autor: Eriol

 

“Garçom! Uma pequena dose de ironia para despertar o meu poder reflexivo.”

 

Autor: Eriol

Categoria: Pensamentos
Escrito por Eriolmala às 12h21
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

11/07/2010


Mal-entendido

Oi pessoal, eu não sou machista. Este texto "Sêmen Ótica" é uma personagem que criei para encenar no teatro, em uma noite de humor com o grupo MDA. Eu tenho 4 irmãs, sei muito bem como valorizar uma mulher. A maioria das frases estão fora de minha conduta, porém tive que incorporar um autêntico machista para montar o stand-up. E pelo visto, ficou bem convincente. Um grande abraço a todos.

 

Ps: para toda mulher que ler e se ofender com alguma brincadeira, deixo rosas azuis como pedido de desculpas.

Escrito por Eriolmala às 11h04
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

07/07/2010


 
 

Mucho Macho

Olá pessoal, quero saber de vocês, homem com “H” maiúsculo é uma espécie que está em extinção? Deixe a sua opinião após ler este divertidíssimo stand-up comedy. Um grande abraço.  

 

Sêmen Ótica

 

Homem que é homem aprende a fazer três coisas desde criança: mijar na tampa do vaso, apreciar uma bunda avantajada, e... coçar o saco. Vocês devem estar assustados com a minha didática “testosterônica”, mas isso é compreensível. Hoje em dia, homem de verdade é uma espécie em extinção. A maioria dos machões, aqueles bem sarados e brutos, divide a pinça com a namorada, dizem que é pra acertar a sobrancelha. Deve ser por isso que a mulherada anda confundindo quem é o namorado e quem é a melhor amiga.

Nós homens precisamos apenas de três coisas neste mundo: sexo, futebol e cartão de crédito. Sendo que o cartão de crédito é o mais importante. É que com o cartão de crédito a gente garante a mulher, aí a mulher nos garante o sexo, o sexo nos garante o bem-estar físico, e o bem-estar físico nos garante um melhor rendimento no futebol com os amigos. 

Outra coisa que um homem valoriza é a sua casa, considerada por muitos um verdadeiro santuário, que infelizmente as mulheres insistem em arrumar. Por que não podemos deixar as cuecas espalhadas por todos os lados? Fica até mais fácil de achar, não? E as caixas com revistas e vídeos pornôs? Foram comprados com o dinheiro honesto de um trabalhador, será que não temos o direito de sonhar com mulheres sem estrias?

Apesar de tudo, eu ainda me considero um “romântico à moda antiga”, estes dias mesmo, conheci uma freirinha, daquelas bem devota, que dizia com convicção que jamais tocaria em um homem. Joguei meu charme pra cima dela, e acabei sem querer, depois de trinta latinhas de cerveja, cinco copos de vinho e dois copos de tequila, convencendo ela a passar uma noite comigo. Agora a moça acha que sou um santo, só porque a fiz ter orgasmos múltiplos, o que é um verdadeiro milagre.

Vocês sabiam que oitenta por cento das mulheres nunca tiveram um orgasmo, talvez ajudasse a diminuir este índice se os homens passassem dos cinco minutos. Eu sou um privilegiado, estou na média dos trinta minutos, só nas preliminares. Mas se ela disser carinhosamente “eu te amo”, aí... aí meus amigos... volto para casa dos trinta segundos, que é o tempo que levo para vestir a roupa e ir embora.

Para ser um homem com “H” maiúsculo, você tem que ter atitude. Nada de ficar naquele melô grudento do “tá bom amor”, “sim meu anjo”, “claro princesa”. Pára com isso! Se continuar com estas palavras em seu vocabulário, o máximo que vai conseguir é arrumar uma louca com TPM para te manipular e dar ordens. Até doeu meu estômago agora, toda vez que um homem ouve ou pronuncia a palavra TPM é uma sensação horrível. TPM é pior que gripe, porque além do mal-estar, da dor de cabeça e do corrimento, vem acompanhada do “fica aqui abraçadinho comigo”.

Não é querendo me gabar, mas sou um autêntico “machão”, daqueles que estaciona só de frente, pra não ter que dar ré no carro. E vou contar um segredo, mulher pra mim pode sim pegar no volante, porque homem que é esperto sabe que elas são boas mesmo é no trocar de marcha. Vocês iriam se impressionar com a capacidade que uma mulher tem de fazer duas coisas ao mesmo tempo.

E para completar as minhas dicas “testosterônicas” de hoje, aí vai a oração dos “MACHÕES”:

- Todo poderoso Zé Mayer, dai-nos força para adquirir um cartão de crédito sem limite, proteja-nos da disfunção erétil, faça com que os rios de cerveja jamais sequem e não deixe que as gostosas entrem em extinção. Perdoe-nos por pensar somente naquilo, e perdoe-nos ainda mais por pensar somente naquilo com a mulher do nosso melhor amigo. E livre-nos, poderoso Zé Mayer, de toda TPM, amém.   

Foi muito bom estar com vocês, aceito contribuições financeiras, e o gostoso é gozar da vida. Fui! 

 

Autor: Eriol

Categoria: Crônicas
Escrito por Eriolmala às 19h03
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

18/06/2010


Vote Pena Mágica

Olá amigos, o Pena Mágica está concorrendo ao TOPBLOG 2010. Basta clicar na figura abaixo e votar, dessa maneira vocês estarão colaborando com o crescimento do blog. Desde já, meu muito obrigado a todos. Um grande abraço.

 

Escrito por Eriolmala às 12h31
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

11/06/2010


Luz, Câmera, Ação!

Olá pessoal, prepare a sua pipoca, pegue o seu refrigerante, pois a sétima arte acaba de aportar aqui no Pena Mágica. Eu, em parceria com o grupo Mudando de Assunto, produzi um curta-metragem de sete minutos, que, diga-se de passagem, está digno de Oscar. Clique no link postado logo abaixo e se surpreenda com o filme “O Que Os Olhos Não Vêem”. Um grande abraço.

 

http://www.youtube.com/watch?v=Gn3ZsVSJn9g

Escrito por Eriolmala às 12h06
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

27/05/2010


 
 

Um Minuto de Silêncio

Olá amigos do blog, é com grande tristeza que venho noticiar a morte de minha filhinha, um aborto natural e inesperado. Por mais duro que seja a realidade, esta foi a vontade de Deus, então só nos resta aceitar com resignação e orar para que mais um anjinho entre no céu. Daniele, esposa querida, eu te amo muito, nunca se esqueça disso, estarei sempre ao seu lado. E a vida continua... Tenham uma ótima leitura, abraços.

 

Palavras Contidas

 

Por que não gritas?

Por que criaste um maldito nó entre a língua?

Por que roubaste o meu direito de sorrir?

 

Como podes viver assim

Sem nem ao menos cuspir marimbondos

Podes imaginar o quanto me negaste

Com este silêncio ameaçador

 

Tentei me expor seguidas vezes

Mas fui golpeado pela tua indiferença

Terrorismo de minha parte?

Cale-se! Ser mudo e ignorante!

 

Teus lábios permanecem lacrados

E infelizmente, nós nunca saberemos

Quem guardou as respostas na colméia

 

Como querer, não é poder

Depois da habitual insônia

Deus aceitou meu triste pedido

Tornou-me um surdo menestrel

 

Autor: Eriol 

Categoria: Poesias
Escrito por Eriolmala às 19h38
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

23/04/2010


Exclarmondes

Olá pessoal, venho comunicar a vocês que no dia 27 de março de 2010, em parceria com a Associação dos Novos Escritores de MS, foi lançado o livro Exclarmondes, que promete ser um grande sucesso de vendas e agradar aos fãs de ficção, aventura e fantasia. Segue abaixo algumas informações extras, para quem não me conhece e para quem pretende saber mais sobre este enigmático exemplar denominado "Exclarmondes". Um grande abraço.

 



Sinopse:

Lucius Del Liore, de 19 anos, leva uma vida aparentemente normal, até que estranhos acontecimentos mágicos o colocam em perigo. Começa aí uma verdadeira rede de mentiras e falsidade, ao mesmo tempo em que se torna imprescindível descobrir o significado da palavra “Exclarmondes”. Através da ajuda de um antigo mapa e de mais duas profecias, este destemido jovem se une a Tamires, guardiã do Livro de Amiel, na busca pela misteriosa salvação do mundo. Mortes, traições e descendentes atlantes irão representar perfeitamente o dia do juízo final.

Autor:

Ivan Marinho de Souza, nascido em 04 de novembro de 1986, na cidade de Campo Grande/MS, exerce as funções de escritor, redator e roteirista profissional. Mantém em funcionamento um blog (Pena Mágica) e um site (Projeto Nilus), onde posta semanalmente histórias, poesias, crônicas, pensamentos, artes visuais e novas tecnologias. Faz parte dos grupos Mudando de Assunto, Poesistas e Poetas Del Mundo, e escreve nas páginas: Autores.com.br, Meu Quebra Nozes, Literaticando, Kssaum.com, Espaço Aberto, Cultura Digital e Portal Literal. Trabalha com agências de publicidade, segmento onde adquiriu vasta experiência e obteve muito êxito, ao desenvolver peças que ingressaram até no CCSP – Clube de Criação de São Paulo. E recentemente, sagrou-se vencedor do Prêmio Talentos 2009, considerado o maior concurso digital de poesia da atualidade.


Características:

- Páginas: 268

- Peso: 325 gramas

- Preço: R$ 39,90

- Editora: Biblioteca 24x7

- Tamanho: 14cm x 21cm

Para Comprar: http://artenopolis.lojapronta.net/produtos_descricao.asp?lang=pt_BR&codigo_produto=1

Escrito por Eriolmala às 12h19
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

25/03/2010


Lançamento do Ano: Exclarmondes

Escrito por Eriolmala às 15h51
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

11/03/2010


Estamos de Volta

Olá leitores assíduos do blog, quanto tempo, hein? Desculpem a minha ausência, estive muito ocupado neste mês de março, montando a peça de teatro “Enciclopédia do Caos”, da qual fiz parte como roteirista e ator. Mas agora tudo voltou ao normal, e aproveito a oportunidade, para divulgar a matéria que saiu no jornal “O Estado”, falando da minha participação na antologia “Ecos da Alma”. E para concluir as boas notícias, não deixem de conferir a entrevista que dei ao site-jornal “Ensaio Geral”. Um grande abraço.

 
Link do Grupo MDA:

http://grupomudandodeassunto.blogspot.com/

 

Link da Entrevista:

http://ensaiogeral.com.br/2010/02/nos-bastidores-da-arte-ivan-marinho-de-souza/


  

Escrito por Eriolmala às 14h59
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

28/01/2010


 
 

Zen Zen

Olá pessoal, que tal fazermos uma reflexão? Isso mesmo, hoje trouxe mais dois pensamentos inéditos para vocês. Um está carregado de sentimentos estelares, já o outro, revela qual a força necessária para se enfrentar o caos moderno (material e espiritual). Boa leitura e um grande abraço. 

"Meu amor por você não cabe neste mundo, talvez seja por isso que Deus tenha feito o universo sem fronteiras."

Autor: Eriol

“Tenha um coração de leão e torne-se rei desta selva de medos.”

Autor: Eriol

 

Categoria: Pensamentos
Escrito por Eriolmala às 12h44
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

13/01/2010


Feliz Ano Novo!!!

Olá amigos do blog, começaremos 2010 com um conto de arrepiar. Um grande abraço.

Buraco de Minhoca

A fachada do prédio era comum em todos os sentidos, não havia nada de especial. Dei um longo suspiro, tomei um gole de coragem e atravessei a movimentada Rua das Divisas. Enquanto os carros esperavam pela luz verde do semáforo, caminhei determinado pela faixa de pedestre rumo ao desconhecido, parecia que os motoristas estavam me observando traiçoeiramente, mas tudo cessou no momento que adentrei o local.
Na recepção, uma atraente secretária me recebeu com seu lindo sorriso. Não sei determinar se aquilo foi gentileza ou ironia explícita de uma vilã, só posso dizer que caí na armadilha “feito um patinho”. O relógio na parede marcava exatamente oito horas e treze minutos quando senti meu braço direito formigar. E foi ali, naquele estranho lugar, que conheci a morte pela primeira vez...

- Por que você está chorando? – obtive o silêncio como resposta. 
- Carlos, fale comigo. O que está acontecendo? – insisti em vão.
Meu irmão estava em prantos na porta de casa. Fiquei desesperado com aquela cena, será que acontecera algo com a minha mãe? Não hesitei, entrei correndo para verificar a situação, mas fui surpreendido ao vê-la com roupas pretas ao lado de um caixão. O tempo parou, e eu cheguei a uma triste conclusão: havia me tornado um fantasma preso ao pesadelo de seu funeral.
Na sala de estar, o palitó de madeira abrigava meus restos franzinos em péssimas condições. Não que eu fosse bonito quando vivo, mas estava ainda pior morto. Fiquei decepcionado com a quantidade de amigos no velório, ao redor do caixão tinha no máximo seis conhecidos, que sequer esboçavam um choro. 
A desvantagem desta forma espectral é a impossibilidade de provar o café do próprio enterro. Porém, isto é compensado pela onipresença, onde você pode ouvir todas as conversas a seu respeito.
- Meus pêsames, Catarina.
- Obrigada, James.
- Meus pêsames, Catarina.
- Obrigada, Carlos.  
Enquanto minha mãe recebia os cumprimentos, acompanhei Carlos e James até a cozinha. Eles viviam disputando quem iria ser meu novo padrasto. Desde o falecimento de papai, a nossa vida se tornou um completo caos. Odeio assumir isso, mas acabei entrando nas drogas por revolta e ciúme.
- Até que foi bom.
- Não seja cruel, ela está sofrendo. 
- Pense comigo, se não fosse por este moleque, um de nós já estaria casado.
- Isto é verdade, ele era uma pedra em nosso caminho e um peso para a família.
- Peso? Põe peso nisso! Além de viciado, era um louco.
- Fale baixo, senão alguém pode escutar.
Eu fiquei sedento de ódio, sabia que aqueles desgraçados seriam péssimos pais para mim. Voltei indignado para sala, justamente no instante em que meu melhor amigo, em rios de lágrimas, entrou correndo pelo recinto. Ele se debruçou sobre o caixão e gritou:
- Não, não pode ser! Você era tudo para mim! Você não pode estar morto!
Dois convidados se levantaram comovidos e, num ato de misericórdia, o levaram para o quarto de hóspedes. Eu fui atrás, tentaria pelo menos agradecer àquela demonstração de afeto com a minha presença invisível. Quando lá cheguei, os três conversavam normalmente.
- O que vocês acharam?
- Cara, sua interpretação foi perfeita. – disse o loirinho aguado.
- Realmente, você merecia um prêmio. – completou a menina que um dia sonhei ter como namorada.
- O importante é convencer a velha. Só assim a gente consegue arrancar alguma parte da herança. - nunca imaginei que meu ex-amigo fosse ganancioso e interesseiro.
- O que vamos pedir?
- A coleção de guitarras dele é uma boa. – sugeriu a garota que notei ser nariguda.
- Verdade, aquele idiota colecionava as guitarras que o pai usava nos shows.
- Sorte o velho ter morrido no acidente de avião, fez com que o filho pirasse e decidisse se suicidar.
“Calúnia!” Eu não havia me matado, apesar de que drogas é um suicídio lento. Mas... como fora realmente a minha morte? Sei lá, resolvi deixá-los no quarto e voltei para sala. Ali escutei as últimas palavras de minha mãe: 
- Meu filho, perdão se errei, nunca quis te magoar. Saiba que seu pai sempre foi único para mim, e se isso fizer alguma diferença no céu, conte para Deus que eu amo você.
O meu caixão já estava para ser fechado por um senhor de barba por fazer, quando este olhou na minha direção:
- Se eu lacrar este corpo, não haverá mais volta.
- O senhor está falando comigo?
- Sim, é com você. Está vendo algum outro fantasma por aqui?
Juro que fiquei arrepiado do homem falar com espíritos. 
- O que quer dizer com não haverá mais volta?
- Posso impedir a conclusão do seu suicídio, desde que você queira sinceramente voltar à vida e deseje se redimir.
- E de que adianta? Só tenho víboras ao meu lado.
- E sua família? Faça isso por eles.
A conversa não tinha pé nem cabeça, contudo ponderei que a oportunidade era irrecusável.
- Se o que diz é verdade, aceito a sua proposta. Mamãe precisa de mim, mesmo que seja só para protegê-la destes abutres. E tem o meu irmãozinho, que está lá fora. Ele também vai precisar de mim, caso contrário, quem vai ganhar dele no videogame?
O homem deu um sorriso de aprovação e resolveu passar as coordenadas.
- Está certo, faça o seguinte. Procure o prédio de fachada simples na Rua das Divisas. Entre correndo, não olhe para a recepcionista e vá direto para o último andar. Deite sobre a maca vermelha e fique lá em silêncio até ouvir a palavra “desperte”. Entendeu?
- Eu conheço este lugar?
- Talvez de algum passado remoto ou quem sabe de outra vida.
- Obrigado, vou ficar te devendo.
- Não se preocupe, sua mãe já me pagou.
Antes que eu pudesse argumentar ou questionar.
- Vá logo, o tempo está se esgotando.
Após alguns lapsos visuais, pousei em frente ao edifício de arquitetura singela. Passei como um furacão pela entrada, nem ousei piscar para a recepcionista. Fui até o último andar e, como fora orientado, deitei-me na maca vermelha. Fechei os olhos e esperei ouvindo as batidas do coração, uma paz que desejei não se tornar eterna. Foram minutos, horas, dias, anos... Não sei determinar o tempo, mas permaneci em silêncio até sussurrarem em meus ouvidos “desperte”. 

- Doutor, ele está ficando consciente.
- Ele ainda deve estar atordoado com o que aconteceu. Retirem os fios e desliguem o capacitor de realidade temporal.
Tentei firmar a vista no meio daquela confusão.
- Felipe, está nos ouvindo? Sabe em que ano está?
- Em 2075? - falei ao ver a data impressa em um jornal próximo da maca “branca”.
- Isso mesmo, você ficou inconsciente por apenas duas horas. - disse o médico em tom de informação.
- O que aconteceu comigo? E o funeral?
- Fique calmo, descanse primeiro. Depois sentaremos com você e explicaremos os pormenores. 
O doutor saiu do quarto e foi conversar com a minha mãe que estava atrás de uma parede de vidro. Esta conversa eu não ouvi, mas vou relatar conforme me contaram.
- Catarina, o tratamento foi um sucesso.
- Ele vai parar de usar drogas? – indagou preocupada.
- O processo é lento, contudo o TGB será retirado do cérebro dele gradativamente.
- Esta maldita droga só nos trouxe problemas.
- Eu sei, o TGB faz com que seus usuários criem em suas cabeças diversas teorias da conspiração. Para eles, todos são inimigos e traidores, mas isso está sendo devidamente tratado com as “Sessões de Morte”.
- Obrigada, doutor.
O tratamento durou cinco longos meses e finalmente recebi meu cartão de “curado” com visto para casa. Assim que saí daquele lugar, pude ler em uma placa bem grande na entrada do edifício: Instituto Psiquiátrico São Pedro.

Autor: Eriol

Escrito por Eriolmala às 14h13
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

26/12/2009


 
 

Feliz Natal

Olá amigos leitores, eu não poderia deixar o natal passar em branco, eis aqui a minha singela homenagem. Boa leitura e um grande abraço.

Manjedoura do Silêncio

As luzes piscam canções
Preparando os humildes
Para o alimento da alma

Momento pródigo de purificação
Em que as famílias enviam orações
Aos seus afetuosos ausentes

ELE está a cruzar os céus
Em seu majestoso cometa
Abençoando os planetários

Anjos fazem reverências
Basta selar os olhos físicos
Para ver ondas de amor pelo ar

Foi neste quadro de ceia
Que conheci o rei-menino
Devotado amigo secreto
Feliz natal, Senhor Jesus

Autor: Eriol

 

Categoria: Poesias
Escrito por Eriolmala às 14h19
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

21/12/2009


 
 

Promessa é Dívida

Olá pessoal, esta poesia fiz antes de viajar para Rondônia, é um presente diferente e carinhoso para Thays, minha amiga da agência de publicidade. Espero que vocês gostem, um grande abraço.

 

Jaciaba

 

Oh menina, raios de luar

Como pôde ser tão sapeca

Caminhar nua pelas régias

Irradiando seu brilho azul

 

Louvado seja a natureza

Formosa em cada curva

E artista feito às ninfas

 

Por entre lagos e colinas

Os lobos lhe acompanham

Imaginando como pegá-la

Para trazer às suas amadas

 

Mas nada vai tirá-la do céu

Nasceste para guardar a noite

Longe dos corações gaiatos

 

A tartaruga-leão, nem desconfiou

Surgiram os ladrões da floresta

Enfeitiçados pela doce ilusão

E obcecados com a conquista

 

Espíritos das terras-nimbos

Lutem contra esta paixão

Jamais tocada, só sentida

 

Autor: Eriol

Categoria: Poesias
Escrito por Eriolmala às 18h28
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

22/11/2009


Senhor da Guerra - Parte 1

Olá pessoal, venho apresentar minha nova criação repleta de ensinamentos sublimes. São 10 pergaminhos que irão transformar a vida de vocês, revelando novos horizontes em âmbito profissional e familiar. Um grande abraço.

 

 

Senhor da Guerra

 

“A maior das habilidades é vencer os exércitos inimigos sem lutar.”

 

Para se tornar um líder é imprescindível incorporar às suas virtudes: inteligência, humanidade, coragem, austeridade e confiabilidade. São estas cinco características básicas que lhe permitirão a conquista do sucesso profissional e pessoal.  

 

Mas como se tornar o “Senhor da Guerra”?

Escrito por Eriolmala às 07h58
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Senhor da Guerra - Parte 2

Os 10 Pergaminhos

 

“Defina os seus objetivos.”

 

I

 

Você está cercado pela concorrência, não há como escapar deste fruto moderno. A melhor maneira de se sobressair é traçar metas e enfrentar as adversidades. Hoje, as empresas são consideradas verdadeiros campos de batalhas, onde cada funcionário disputa seu lugar ao sol. E esta competição, se estende também ao âmbito familiar, comprovadas nas constantes brigas por atenção e liderança.  

            Por isso, procure conhecer a si mesmo e defina as suas prioridades. Você pode se tornar o chefe da empresa ou simplesmente o melhor auxiliar do setor, pode ser visto como um pai exemplar ou um esposo companheiro e amoroso. Determinar o seu perfil irá fortalecer o seu caráter, e espalha àqueles que o rodeia, respeito.

           

O pergaminho número um traz a lição do: saber o que se quer, para se chegar onde deve.

 

II

 

            Dentro do item “objetivo”, surgem questões a serem analisadas. Depois que tracei a meta, posso mudá-la? O que faço se me arrepender? Existe alguma fórmula de segurança? Mover-se com inteligência é a resposta. A vida é feita de pequenos imprevistos, e alguns deles não estão em nossas mãos, são os fatores externos que insistem em influenciar no resultado.

Portanto, segue-se como regra de escape, não alterar o foco, mas sim os caminhos. Traçar direções alternativas e idealizar mini-objetivos, ajudam a solidificar a sua vitória. Assim, você passa a percorrer o trajeto com os pés no chão e agrega ao seu status o valor do agir consciente. 

 

O pergaminho número dois traz a lição do: mude o caminho, jamais o objetivo principal.

Escrito por Eriolmala às 07h41
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Senhor da Guerra - Parte 3

“Tome as iniciativas para vencer.”

 

III

 

            As pessoas tendem a seguir homens e mulheres pró-ativas, mas por quê? Isso se deve ao fato de que líderes são contagiantes. Aqueles que estão sempre parados, inertes em seus pensamentos e ações, nada produzem, nada afetam. Já aqueles que vivem a inovar, procuram se atualizar, tornam-se sinônimo de motivação e ganham cada vez mais seguidores.

            Isto posto, fica claro que para conquistar o seu espaço, tanto no emprego, como em casa, é necessário se transformar constantemente. Por isso, seja o primeiro a modificar o processo administrativo em sua empresa, crie programas semanais de diversão familiar, procure deixar a imaginação solta e transforme a realidade de acordo com o que lhe for mais útil. É assim que a virtude da confiança se tornará presente, e todos passarão a admirá-lo.

 

O pergaminho número três traz a lição do: a liderança vem com o movimento.

 

IV

 

            Sabemos que para fazer acontecer, basta florescer em nosso espírito a vontade. Mas cuidado, executar alguma tarefa de forma impensada pode gerar problemas. Vejamos dois exemplos: tentar realizar um projeto não autorizado pelo chefe, lhe renderá uma punição ou demissão; comprar supérfluos sem o consentimento do parceiro, criará um rombo financeiro no orçamento doméstico.

A saída para este problema é bem simples, pondere a sua vontade com a razão, e conforme o quociente, coloque esse pensamento em prática ou não. Compreender este processo é fundamental para se adquirir a sabedoria. E lembre-se: todo líder planeja no início, antes de começar a agir.

 

O pergaminho número quatro traz a lição do: ação só gera reação quando a mente pulsa consciente.

Escrito por Eriolmala às 07h38
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Senhor da Guerra - Parte 4

“Surpreender é a alma do negócio”

           

V

 

            Tacadas de mestre são raras, então só nos resta o velho “jeitinho”, que também resolve muitos entraves. Para enfrentar os “pepinos” profissionais e pessoais, você vai precisar de flexibilidade e diplomacia. Fique atento a tudo o que acontece ao seu redor, colete o máximo de informações úteis (terreno e inimigo) e tente organizar soluções para possíveis ameaças, ficando desta maneira um passo a frente.

Fazer o inesperado com criatividade é regra básica no manual do Senhor da Guerra. “Não seja apenas mais um, seja o melhor.” Ser audacioso, com toda certeza, lhe renderá muita credibilidade. Por isso, nunca deixe de se perguntar: se todos usam amarelo em contraste ao Mundo azul, por que não posso usar o verde em protesto ao vermelho de Marte? 

 

O pergaminho número cinco traz a lição do: o equilíbrio depende da sua originalidade.

           

VI

 

O elemento surpresa consiste em se mostrar quando necessário ingênuo e fraco, mesmo que no seu íntimo, você saiba da sua superioridade. “Jeito de andar e cara de bobo, são camuflagens perfeitas.” Fique atento às carinhas de anjo, falsos amigos estarão preparados para te atacar a qualquer momento, basta apenas um vacilo.

Dissimular é ser estratégico, mantém em sigilo as suas reais intenções, gerando uma vantagem competitiva. Quem fala demais no serviço, acaba morrendo pela boca. Não é diferente no lar, quando a esposa descobre e-mails nada confiáveis do marido, por ler comentários indiscretos dele no Orkut. É errado ser falso, mas omitir alguns dados permite que você fique no controle da situação. No fundo, todo comandante precisa às vezes que os fins justifiquem os meios.

 

O pergaminho número seis traz a lição do: seja uma caixa de pandora se precisar.

Escrito por Eriolmala às 07h37
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Senhor da Guerra - Parte 5

“Simples assim.”

 

VII

 

            Não procure chifres em cabeça de cavalo, a não ser que unicórnios estejam em promoção. Busque ser uma pessoa de atitudes transparentes, e tenha consciência de que a resposta mais sucinta é a que sempre será aprovada pelo patrão ou cônjuge. Até a origem do mundo, pela visão científica, é baseada na simplicidade de uma grande explosão.

Mostre aos demais a essência da humildade. Um líder deve se expor como figura humana, para aproximar aqueles que o cercam sob seu comando. E é esta centralização que permitirá o famoso: “olho que tudo vê”. Lembre-se: o ser humano se identifica com figuras semelhantes em idéias e ações, nunca com o oposto. Se acreditar no negativo-positivo, o resultado será o neutro, ou seja, termina em nada.        

 

O pergaminho número sete traz a lição do: para que complicar se pode facilitar.

 

VIII

 

            Ainda neste tópico, entra em pauta a postura e a conduta do indivíduo no ambiente profissional e familiar. “A pressa é inimiga da perfeição e o apressado, realmente, come cru.” Realize as atividades diárias com velocidade, mas sempre com atenção para que se possa atingir o objetivo com êxito.

As empresas chamam isso de produtividade, e quanto mais eficiente você for, maiores serão as suas chances de promoção. Já em casa, a ênfase muda um pouco, porém se as tarefas forem realizadas em equipe e de maneira organizada, mais tempo restará para a convivência com os filhos.

 

O pergaminho número oito traz a lição do: sim, dois e dois são quatro.

Escrito por Eriolmala às 07h35
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Senhor da Guerra - Parte Final

“Disciplina, disciplina e disciplina.”

 

IX

 

            Nunca se envergonhe de começar e recomeçar, e caso seja necessário, refaça quantas vezes for preciso. Os maiores vencedores foram persistentes em seus objetivos, e não se deixaram abater facilmente com os obstáculos que apareceram pelo caminho.  

O mundo dos negócios é sim uma selva, por isso cabe a você matar um leão por dia. Guarde essa dica: mesmo na segurança do lar, procure se manter no comando, pois a figura de um porto seguro será determinante para a estabilidade familiar.

             

O pergaminho número nove traz a lição do: começar e recomeçar, eis a lei.

 

 

X

 

            O melhor aprendizado vem com os desafios, use estes percalços para moldar a sua personalidade e adquirir mais experiência. Coloque na balança os erros e acertos, para que assim você crie o seu “eu”, que nada mais será do que a junção da sua conduta intelectual e moral. “A maior dificuldade é conhecer a si mesmo, e principalmente, ter coragem para se melhorar.”

Segredo final: o verdadeiro Senhor da Guerra jamais entra em uma batalha para perder, resplandece em seus olhos a marca da vitória e no seu coração... o amor.

 

O pergaminho número dez traz a lição do: no final vai dar tudo certo.

 

Autor: Eriol

Escrito por Eriolmala às 07h31
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

13/11/2009


 
 

A Vitória da Luz

Olá amigos e leitores, como podem perceber, fiquei um bom tempo ausente do blog. Isso se deve ao fato de que estive internado por 14 dias no Hospital Universitário, em Campo Grande. Foram semanas difíceis... Um verdadeiro teste de fé e resignação. Mas o pior já passou, agora estou em casa, em recuperação, e praticamente as dores de cabeça sumiram. Ainda as tenho, no final da tarde ou depois de alguma pequena leitura, por isso estou trabalhando em ritmo reduzido. E infelizmente, continuo afastado da agência de publicidade, por não conseguir acompanhar o ritmo intenso de lá, pois toda vez que canso, preciso me deitar.


Sei que aos poucos ficarei 100%, ainda tenho muitas histórias, poesias, crônicas e pensamentos para contar, e pretendo viver pelo menos, até os 90 anos. Quero agradecer pelas orações feitas, foi esta corrente de luz que me tirou de cima da cama. Aproveito também para dizer “Muito Obrigado” aos médicos do HU que cuidaram e continuam cuidando de mim. Em homenagem a todos, criei esta simples poesia, mostrando tudo que passei durante a internação. Fiquem com Deus e espero sempre contar com o apoio de vocês. Um grande abraço.

Diagnóstico

Dor
Choque
Susto

Sons
Disformes
Medo

Agulhas
Remédios
Veia

Jovens
Inteligentes
Colírio

Dias
Exames
Alívio

HU
Médicos
Vida

Autor: Eriol

 

Categoria: Poesias
Escrito por Eriolmala às 21h57
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

09/10/2009


A Força De Uma Amizade

Sim, hoje descobri que verdadeiros amigos salvam vidas. Que são capazes de mover uma montanha, ou até mesmo atravessar os oceanos, só para arrumar a tal “flor roxa” que cura o incurável. Sem dizer nos mimos, que afagaram com “mafagalfinhos” o meu triste coração. 

Sim, hoje descobri que verdadeiros amigos são presentes de Deus. É por isso que agradeço ao pai celestial: pela minha família maravilhosa, minha namorada perfeita (Dani) e meus amigos incríveis. Com este time ao meu lado, não há doença que resista. 

Muito obrigado a todos.

Escrito por Eriolmala às 21h31
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

06/10/2009


 
 

O Show Deve...

Olá amigos, o blog não pode estacionar e a arte tem que continuar a ser produzida. Assim sendo, aproveite para refletir sobre a sua posição perante o capitalismo através desta novíssima crônica. Um grande abraço.

Mac Love

Eu amo muito tudo isso! Sim, eu amo muito tudo isso! Será que você já procurou saber pelo menos de onde veio este amor nada espontâneo? Mas vem cá, o que é amor mesmo? Hoje as pessoas são descartáveis como brinquedos que agradam no início e depois devem ser jogados na caixa de doação por estarem velhos. 

Eu amo muito tudo isso! Sim, eu amo muito tudo isso! Será que o “Rony” gosta de mim, ou será que está me fazendo de palhaço? Pense comigo, o que é respeito mesmo? Hoje as pessoas são feito moedas de troca que variam sua afeição conforme as bolsas de valores, ou melhor, de acordo com o status do seu bolso em cifras, de preferência dólar.

Eu amo muito tudo isso! Sim, eu amo muito tudo isso! Será que devo continuar com o sonho americano? Chegue mais, o que é liberdade mesmo? Hoje a libertinagem corre solta pelas cidades sem nenhum sinal de “stop”, o que está tornando impossível determinar onde começa o meu e termina o seu. 

Eu amo muito tudo isso! Sim, eu amo muito tudo isso! Porque é melhor comer calado um delicioso hambúrguer, do que enfrentar o monstro do capitalismo. Mas será que meus filhos amarão o que sempre fiz com tudo isso? 
 
Autor: Eriol

 

Categoria: Crônicas
Escrito por Eriolmala às 17h51
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

30/09/2009


Imperdível

Olá amigos leitores, acompanhem este novo trabalho que estou desenvolvendo com meu amigo Rafael Costa, tenho certeza que vocês irão se encantar.

 

“Foi durante um eclipse em saturno, logo após uma grande erupção em Marte, que dois jovens se encontraram para redesenhar as sombras do universo. Fizeram das suas mentes filosóficas, sinfonias tecnológicas rumo à luz da aquarela cultural. O que surgiu daí? Uma fantástica tempestade nebulosa com centenas de hipogrifos misturados aos pugs que só poderia terminar no divagador site: Meu Quebra Nozes. Seja bem-vindo a este mundo mega abstrato e liberte a sua mente, pois a verdade está lá fora, mas demos um jeito de trazê-la para cá.”

 

 

                 http://www.meuquebranozes.blogspot.com/

 

Escrito por Eriolmala às 16h49
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

17/09/2009


 
 

Vamos Refletir?

Olá pessoal, esta poesia traz implícito as interconexões que existem entre as pessoas e o universo. Liberte a sua mente e viaje por um mundo onde o destino, espaço e tempo não agem por acaso... Será? Abraços.

 

Agulhas do Destino

 

A vida segue as cósmicas

Por entrelaçados desencontros

Sem notar o espaço-tempo

 

Através de linhas invisíveis

Que são conduzidas ao vórtice

Do suposto repouso do nada

 

Costuradas em finos retalhos

As memórias pulsam devagar

Em busca da dividida lógica

 

Eis a questão de Sócrates

No porquê de Shakespeare

Que culmina em raios de luz

 

Assim é a agulha do destino

Afiada como fio de navalha

Ligando o surreal ao abstrato

 

Autor: Eriol

 

Categoria: Poesias
Escrito por Eriolmala às 16h20
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

04/09/2009


 
 

Só as Melhores

Olá pessoal, hoje é dia de inauguração aqui no Pena Mágica. É a seção “Top Creme”, espaço criado para promover e divulgar o meu trabalho publicitário. Espero que vocês gostem da novidade, e volto a pedir, não deixem de comentar, lembrem-se que certas opiniões podem mudar o mundo. Um grande abraço.

 

Cliente: Restaurante Jiken

Agência: Ok Comunicações

Direção de Arte: Rafael Costa

Redação: Ivan Marinho de Souza (Eriol)

Peças: E-mail Marketing e Revista

 

   

 

Título1: Que se abram as portas do novo sabor milenar.

 

Texto1: Vem aí o Jiken, novo restaurante japonês com ambiente aconchegante e um cardápio que vai agradar até os paladares mais exigentes. Todos que apreciam as delícias da terra do sol nascente estão convidados. Jiken, o sabor da tradição com um toque de inovação.

 

Título2: O sabor oriental com jeitinho brasileiro.

 

Texto2: Aprecie o novo restaurante japonês com ambiente agradável e um cardápio recheado de delícias da terra do sol nascente. Jiken, o sabor da tradição com um toque de inovação.

 

Categoria: Top Creme
Escrito por Eriolmala às 11h52
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

17/08/2009


Vencedor do Concurso da Talentos

Olá pessoal, hoje é um dia muito especial aqui no Pena Mágica. Saiu o resultado da Talentos, considerado o maior concurso digital de poesias do Brasil, e o melhor de tudo, conquistamos o primeiro lugar. Quero agradecer a todos que torceram por mim durante estes quatro meses de competição. Aproveito também a oportunidade para pedir patrocínio de editoras que estejam dispostas a investir em novos escritores. Acabei de escrever um livro de ficção, e tenho certeza de que o material é retorno garantido. Novamente, obrigado de coração e que Deus continue a abençoar a nossa caminhada. Abraços.

 

Escrito por Eriolmala às 10h18
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

31/07/2009


 
 

A Grande Família

 

Pessoal, vou direto ao assunto: EU VOU SER TITIO! Isso mesmo, a Rosinha está grávida de uma linda criança. Assim sendo, estou providenciando para que seja uma coruja a fazer a entrega. Chega de cegonha, a moda agora é usar pássaros exóticos. Agora que já falei um monte de besteiras, fiquem com esta poesia que fiz para homenagear minha irmã. Abraços.  

Flores de Outono

Cavalheiro das rosas vermelhas
Através de contos e columbinas
Sei que excitou a voz de Eternia

Por isso me entrego sem resistência
Aos seus calorosos braços de amante
Únicos capazes de embriagar a razão 

Mas feito Casanova das tabernas
Não se atreva a fugir destas torres
Em busca de novos calabouços

Pois acabamos de atingir o êxtase
Em irresponsável clímax amoroso
Gerando uma linda flor perfumosa 

Criou-se na lua das marés de Iemanjá
Um pequeno gérmen de asas de fogo
Que estás aprisionado em meu ventre

E da união destes frutos proibidos
Nascerá a princesa dos cravos negros
Conhecida por Jasmin das Ciganas

Autor: Eriol

 

Categoria: Poesias
Escrito por Eriolmala às 18h50
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

10/07/2009


 
 

Esclarecimento Aos Leitores

 

Chico pé-pé sumiu? Não vai mais escrever sobre ele? Cadê o companheiro do Getúlio? Hoje estou respondendo a todas estas perguntas com um novíssimo texto da série. O nosso carismático personagem está de volta, pronto para divertir a galera com suas histórias inusitadas. Abraços.

Lua de Sal

No Bar do Zeca, três “cabras” valentes estavam contando vantagem, era um tal de fiz aquilo que não tinha fim. A imaginação daqueles homens criava situações que até Deus duvidava, porém quem iria provar a veracidade?
- E foi assim que matei o espantalho amaldiçoado. – concluiu Miço vaidoso, bem na hora que Chico pé-pé adentrou o local. 
- Noite peãozada... - os homens saudaram o caipira erguendo as suas canecas.
- Finalmente chegou alguém mais corajoso que a gente! – animou-se Geraldo.
- Junte-se a nós, companheiro. – falou João já puxando outra cadeira para mesa. 
Chico parecia uma celebridade, sua presença despertou até mesmo os bebuns que beiravam o coma alcoólico. 
- Com licença. - ele se juntou ao trio parada dura, enquanto todos aguardavam ansiosos.
- Bom... Eu tenho uma história para contar, mas não posso começar de bico seco. – disse o caipira fazendo charminho.
Todos olharam feio para o dono do bar, que imediatamente serviu a “branquinha”.
- Agora sim. – ele sorveu aquele néctar dos céus e sentiu suas idéias ficando no ponto. - Isto aconteceu quando eu tinha oito anos... – uma breve pausa para dar o suspense. 
 
“... foi num dia de lua cheia, mamãe estava na cozinha e papai no cafezal. Eu brincava de escalar árvores, próximo de casa, quando um senhor de roupas rasgadas bateu em nossa porta. Do alto, pude vê-lo conversar com minha irmã caçula, mas não durou nem vinte segundos. 
Resolvi descer e ir para dentro, estava curioso para saber o que o homem queria com a gente. Quando entrei em casa, ouvi mamãe gritar furiosa com Ritinha.
- Por que você não deu o sal?
- Desculpa, eu não sabia.
Fiquei um tempo na sala, até as coisas se acalmarem. Depois disso tudo, fui saber com Ritinha o que ela havia feito de errado.  
 - Mas o que tem a ver o sal, mana?
- Mamãe disse que se não dermos o sal ao moço, à noite ele volta como lobisomem.
- Vixe, isto é sério?
- Você não viu como ela ficou brava?”

Os homens do bar estavam cada vez mais interessados pela história.
- Vamos, Chico. Continue...

“... passamos o dia normalmente, mas tudo ficou tenso quando anoiteceu. Nós três fomos para frente de casa esperar o retorno de papai. Ficamos felizes quando ele apontou na cerca são e salvo. Porém, sentimos um arrepio ao ouvir logo em seguida aquele uivo demoníaco.” 

Chico pé-pé parou abruptamente, não podia acreditar no que via.
- Ora, Miço... tome tento... larga dos braços do Geraldo. Cê é homem ou um saco de batatas? - todos riram ao verem o primeiro valentão sucumbir.
- Vamos, amigo. Não ligue para eles, continue...

“Onde eu parei... Já sei. Quando ouvimos o uivo do animal, mamãe gritou desesperada:
- Antônio, corre pelo amor de Deus, o lobisomem tá atrás de você! 
Ele se virou e avistou a uns cinqüenta metros de distância um bicho peludo, meio homem meio lobo, de garras afiadas, com horripilantes olhos verdes, vindo em sua direção. Papai saiu em disparada feito lebre quando foge da onça.
- Rápido amor, olha o bicho, pai cuidado... - nossas vozes se misturaram em um coro desorganizado.”

O clima foi quebrado mais uma vez.
- Tenho que ir embora. – falou João aparentemente preocupado e já se levantando.
- Mas você vai sozinho pela estrada? – perguntou Geraldo visivelmente abalado.
- É... não... vocês não vão comigo? – seus dois amigos balançaram a cabeça negativamente. 
Geraldo precisava disfarçar, então deu uma desculpa esfarrapada.
- Acho que vou ficar mais um pouco para saber o final. – sentou-se de volta à mesa. - Chico, pode continuar... – risos contidos se espalharam pelo bar.

“Então vamos para o final... Meu pai conseguiu chegar antes do demônio, entramos em casa rapidamente, e trancamos todas as portas e janelas. Ficamos os quatro ajoelhados em frente de Nossa Senhora rogando proteção. Enquanto isso, o monstro correu pelo telhado, arranhou a porta de madeira sem parar e uivou tenebrosamente até amanhecer. Foi a pior noite de toda minha vida...”

Os expectadores estavam boquiabertos.
- E como vocês se livraram dele? – perguntou o dono do bar curioso.
- No outro dia, o mesmo senhor passou pedindo sal, mas desta vez nós não negamos.
- Hum... Chico, suas histórias são as melhores. – a peãozada concordava em grau e gênero.
Os três “cabras” valentes se levantaram e decidiram seguir estrada juntos. Despediram-se dos amigos, pagaram a conta... Mas quando estavam para sair, uma pergunta inesperada fez com que eles ficassem pálidos. No canto direito do salão, um homem maltrapilho se pronunciou:
- Ei rapazes... Vocês têm sal para me dar?

Autor: Eriol.

 

Categoria: Histórias
Escrito por Eriolmala às 20h03
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

24/06/2009


 
 

Homem ao Mar

 

Yo, ho! Yo ho! Salve os sete mares, queridos leitores. Hoje é dia de homenagear os lendários piratas. Apesar deles não serem os mocinhos, quem nunca quis sair em busca de tesouros e aventuras? Por isso, criei esta poesia sem escrúpulos baseada nas memórias de um capitão holandês. Só para terminar, comentem os textos se não quiserem acabar na prancha. Abraços.    

 

O Capitão Jerônimo

 

Sou rude como as embarcações

E velho feito às conchas do mar

Trajado pelo sangue dos peixes

Não agrado as sedosas francesas

 

Já dizia minha falecida madrasta

Não sou digno nem de prostitutas

Talvez monstros me bolinassem

Se eu resolvesse tomar um banho

 

Navego através de águas perigosas

Comandando marujos gananciosos

Interessados em paixões mundanas

E afogados em canecas destiladas

 

Não tenho moradia perfumosa

Muito menos olhos de mármore

Viajo pela estrada dos tubarões

Matando almirantes por diversão

 

No verso do diário de bordo

Risquei as coordenadas de Lis

Ilha onde encontrei “a vulgar”

Em lasciva nudez pecaminosa

 

Com lábios de frutos marinhos

E seios ondulados de caravelas

Surgiu a cruz da minha luxúria

Metade mulher, completa sereia

 

Sou o Capitão dos delírios

E não passo de um fantasma

Que segue as brisas errantes

Imaginando o que é o amor

 

Autor: Eriol

 

Categoria: Poesias
Escrito por Eriolmala às 16h01
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

10/06/2009


 
 

Conselho de Amigo

Olá pessoal, vamos refletir um pouco? Mas antes tenho dois lembretes. Na primeira frase, peço para que vocês substituam “soar do gongo” por “desafios”, isto facilitará o entendimento. E na segunda frase... Bom, acho melhor eu não interferir na imaginação dos leitores. Obrigado pela presença de todos no blog e não deixem de comentar os textos, lembre-se que certas opiniões podem mudar o mundo. Abraços.

 

“Dúvida cruel: o soar do gongo indica o fim do combate ou o início da vitória?”

 

Autor: Eriol

 

“Aconselho-te a dar murros em pontas de faca, desde que você possa entortá-las com o pensamento.”

 

Autor: Eriol

Categoria: Pensamentos
Escrito por Eriolmala às 00h36
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

31/05/2009


 
 

Que Seja Eterno Enquanto Dure...

Olá pessoal, vou lhes fazer uma pergunta: Quem nunca sofreu por amor? Eu sei, as pessoas insistem em cair de cabeça em paixões levianas. Quando são dispensadas, choram por vários dias achando que jamais voltarão a amar. Uma semana depois... Lá vai o persistente coração em uma nova aventura. Por isso, criei esta simples poesia baseada neste ciclo encantador e vicioso. Abraços.

 

Amores que vem e vão

 

Eu nasci para viver só

Acorrentado a uma maldição

De carregar a saudade no peito

Até o dia do meu juízo final

 

Eu nasci para viver só

Submerso em vales de lágrimas

E castigado pelas lembranças

De um tempo que não vai voltar

 

Eu nasci para viver só

Entre vultos desconhecidos

À procura de um contraste

Que satisfaça minha privação

 

Eu nasci para viver só?

Não tenho mais certeza

Desde o dia que a conheci

Sorridente e apaixonada

 

Eu não nasci para viver só

Preciso seguir esta bússola

Rumo ao precipício sem fim

Em busca de novos afagos

 

Eu não nasci para viver só

Por que já escrevi nas estrelas

O amor que carrego por ti

Meu último suspiro luminoso

 

Autor: Eriol

Categoria: Poesias
Escrito por Eriolmala às 12h10
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

11/05/2009


Toda Mãe é Especial

Elas só possuem duas coisas em comum: amor incondicional pelo filho e criatividade para atormentar as noras. Confira a lista mais carismática do reino materno:

 

Espécie Web: Mãe Google

Busca o que há de melhor para o filho

E se a nora não for um bom resultado

Basta eliminar no processo de filtragem

 

Espécie Firewall: Mãe Avast

Nunca deixou o filho pegar uma gripe

E se a nora cultivar o vírus do ciúme

Ficará de quarentena na casa da sogra

 

Espécie Curiosa: Mãe Benjamin Button

O filho de 30 anos ainda é um bebê

E se a nora tiver nojo de lavar a fralda (cueca)

Será ameaçada com as meias do futebol

 

Espécie Disney: Mãedrasta

Cria o filho como um príncipe encantado

E se a nora chegar depois da meia-noite

Será obrigada a comer uma torta de maçã

 

Espécie Agente Secreto: Mãe 007

Sua missão é mimar o filho “gut-gut”

E se a nora não gostar de canastra familiar

Terá que trabalhar as sextas no Cassino Royale

 

Espécie Máfia: Mãe Cosa Nostra

Resolve todos os problemas do filho

E se a nora der um espirro fora do lugar

Vai direto para o lixo não reciclável, capiche!

 

Espécie Indefinida: Mãe Cachopa

Alguns dizem ser uma lenda do Pantanal

Mas não sobraram noras para contar a história

É com orgulho que apresento a minha mãe

 

Espero que tenham gostado da homenagem. Feliz Dia das Mães!!!

Escrito por Eriolmala às 03h52
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

23/04/2009


 
 

Terra: Nosso Lar

Olá pessoal, venho agradecer pelo carinho de todos e pelos comentários sinceros que muito me ajudam a crescer como escritor. Hoje, deixarei uma crônica bem interessante sobre o caos que está o planeta. Abraços.

 

No Corredor da Morte

 

O hipnotizador moderno apresentava um jornal muito parcial e nada estimulante. As mesmas notícias de sempre, todas marcadas pela violência e pela corrupção (ex: fraude no ProUni). Com este marasmo unido ao meu cansaço diário, acabei viajando para uma outra realidade. Mas antes de dormir, meus ouvidos captaram ao longe: “impunidade corre solta na área da saúde...”

“Seja bem-vindo ao Hospital do Sistema Solar, mas antes de ser atendido retire a sua senha.” A Terra estava muito mal e não poderia esperar na fila, precisava ver o médico imediatamente. Em uma atitude de desespero, esta tentou furar a entrada, mas o segurança Buraco Negro ameaçou-a com a escuridão caso continuasse a desrespeitar o regulamento. Sem ter como passar, ela decidiu fazer o que mandavam. Foi quando sentiu seu eixo quase parar, fila de espera de quase 10 milhões de anos. Só restou rezar para que não morresse antes da hora.

Infelizmente, se passaram mais de 65 milhões de anos na fila. O planeta não resistiu à sua doença repentina. E o resultado... A Terra foi declarada morta devido falta de cuidados médicos. O caso foi parar no conselho da Via Láctea, que decidiu realizar uma autópsia para achar os verdadeiros culpados pela morte. Pois havia uma dúvida, foram os médicos planetários que agiram com negligência ou teria sido o vírus contraído pela “gordinha” que a matou?

Após uma análise minuciosa e mais alguns milhões de anos, a burocracia galáctica foi superada com o veredicto. Segue o resumo:

“No ano “x”, a Terra contraiu um vírus chamado homem e este se manteve hibernado por “y” milhões de anos (laudos precisos). Quando este se aflorou, provocou o G4 em grande parte do sistema térreo. Especificamos o G4: guerras, crises financeiras, problemas ambientais e fome. Em seu sistema aquoso, as águas salgadas tiveram expansão descontrolada, causando hiper-salinidade e diminuição das veias doces. Fica claro que a Terra foi destruída pelo homem. Assim, resolvemos pedir a absolvição dos médicos do Sistema Solar, que nada puderam fazer para salvá-la.”

Sorte o juiz do caso ser Deus, o que acabou sendo um péssimo negócio para os médicos. Eles foram punidos e tiveram que cumprir pena em uma prisão que fica para lá de Plutão. A Terra se tornou um mártir, ficando conhecida por toda galáxia. E se tivesse sobrevivido, com certeza seria chamada para pousar na PlayMarte.

“A Nasa... volta do ônibus espacial... boa noite.” Eu acordei bem no fim do jornal, com a cabeça embaralhada pelo sonho maluco e visionário. Foi uma experiência surreal, mas valeu a pena saber que graças a Deus ainda pode haver justiça no universo.

 

Autor: Eriol

Categoria: Crônicas
Escrito por Eriolmala às 17h50
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

15/04/2009


 
 

A Presença é Fundamental

Olá queridos leitores, viajei para dentro de um furacão angustiante e quando lá estava, encontrei palavras tristes que servirão de alerta aos pais desavisados. Abraços.

 

“Necropai: deixa seus filhos perdidos no cemitério da solidão.”

 

Autor: Eriol

 

“Quando as emoções se afloram o ser humano libera seus verbos mais primitivos: viver ou morrer.”

 

Autor: Eriol

Categoria: Pensamentos
Escrito por Eriolmala às 16h35
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

10/04/2009


 
 

Dia Santo

Olá pessoal, hoje trouxe um poema com uma visão nada convencional do nascimento de Cristo. Ele é contado por metáforas e reúne elementos de diferentes religiões. Resolvi criá-lo para mostrar que as palavras de Jesus têm por finalidade unir todos em algo muito maior, Deus. Abraços.

 

A Metáfora de Cristo

 

Em pleno domingo dos evangelhos

Cantarolando cantigas complexas

Sete ciganas envolviam os iniciados

Em um ritual secreto de sublimação

 

Apenas um seria o grande Xamã

Capaz de abrir os infinitos chakras

Senhor da luz dos seus ancestrais

E visionário das parábolas terrenas

 

Para liberar o ki dos escolhidos

Realizou-se uma dança nômade

Onde o natural marcou presença

E a racionalidade se fez ausente

 

Gaia enviou seus fiéis mensageiros

Eram os quatro espíritos elementais

Responsáveis por gravar no sangue

As leis paleolíticas do paganismo

 

Com as chaves-mestras da alma

A ponte de ladrilho se iluminou

E o mais humilde levantou vôo

Era o nascimento do novo Buda

 

Autor: Eriol

Categoria: Poesias
Escrito por Eriolmala às 20h42
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

30/03/2009


 
 

O Retorno

Olá pessoal, fiquei um mês sem atualizar o blog e o site devido compromissos pessoais. Eu sei... Também senti saudades de vocês, mas agora tudo voltou ao normal. E para festejar este retorno, deixo carinhosamente esta poesia cheia de sensualidade e com muitas idéias implícitas. Abraços.   

 

Carnaval do Pau Oco

 

O prazer vem de baixo

E os anjos que não são de ferro

Decidiram cair na folia

 

Por não gozarem da animalidade

Nem desconfiam da língua solta

Desconhecem o gemido virgem

Tão comum atrás dos trios elétricos

 

Do nada um primeiro encontro

Um João no íntimo de Maria

A velha preservação da espécie

Que venha a próxima esquina

 

Com pandeiros hipnóticos

Que repicam libidos no ar

As Evas arrastam a multidão

Como verdadeiros abre-alas

 

Açoitados pela capoeira da sedução

Tiveram que tocar seus berimbaus

Para embalar o ritmo traiçoeiro

Pena o Satanás denunciar a legião

 

Constrangidos ajoelharam e rezaram

Pedindo absolvição pelo leite derramado

E foi com santos fantasiados de pecado

Que o carnaval angelical virou cinzas

 

Autor: Eriol

Categoria: Poesias
Escrito por Eriolmala às 16h50
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

26/02/2009


 
 

Saúde Mental

Boa tarde, queridos leitores. Sempre é bom tirar alguns momentos do dia para refletir e colocar a mente no lugar. Assim sendo, resolvi disponibilizar dois pensamentos que poderão ser utilizados em uma meditação salutar e proveitosa. Abraços.

 

“Para que você faça a diferença, basta somar as partes separadas, multiplicar o conjunto menor e dividir o resultado com amor.”

 

Autor: Eriol

 

“Verdades lançadas no meio de mentiras são metáforas da falsidade.”

 

Autor: Eriol

 

Categoria: Pensamentos
Escrito por Eriolmala às 14h17
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

14/02/2009


 
 

Getúlio Está de Volta

Olá, queridos leitores. Getúlio está de volta em mais uma magnífica história, espero que vocês gostem do humor e da moral do texto. Abraços.

 

Respeite os Sinais

 

Uma cantada de pneu... um grande estrondo... e por fim o silêncio. Getúlio do seu galho de observação assistiu a um fato inusitado. Na estrada de terra, uma Ferrari tentou desviar de um buraco e acabou passando por cima de um porco-espinho, não precisa nem dizer o que aconteceu, o pneu ficou com mais buracos do que uma peneira.

De dentro da Ferrari, saiu um “boy” indignado com o celular na mão, esbravejando marimbondos para todos os lados. Completamente descontrolado, este começou a chutar a roda como se fosse um saco de pancada. Getúlio vendo a situação deprimente do rapaz decidiu ajudá-lo, antes que na sua raiva ele resolvesse morder o outro pneu, aí seriam dois os problemas.

- Boa tarde, moço. – falou o caipira de maneira gentil.

- Não tem nada de bom, cara. – respondeu o jovem de forma grossa.

- Precisa de ajuda? – uma pergunta óbvia, porém seguindo a boa etiqueta.

- Não vejo “ninguém” que possa me ajudar. – a falta de educação do rapaz atingiu o ápice. Neste momento, Getúlio se sentiu menor que o nada e menos que o zero.

- Bom, espero que “alguém” apareça. Até mais moço, passe na minha borracharia quando precisar. – Getúlio sabia que uma mentirinha não mataria ninguém.

- Espere um pouco... Desculpe a minha grosseria, acho que fiquei muito nervoso com a situação e acabei perdendo a cabeça. – sua voz ficou doce como mel.

Nosso homem do campo iria aplicar uma lição naquele “metido” da cidade.

- Tudo bem, mas irei ajudá-lo com uma condição?

- Qual?

- Se você acertar minhas três perguntas, ligarei para o guincho mais próximo. Porém se você errar... Terá que passar a noite com as onças pintadas. – Getúlio sabia que as onças não comiam carne de segunda, mas ver o medo estampado na face do moço era reconfortante.

- Seu desgraça... – o garoto teve que engolir seco. – Tudo bem, mas como você vai ligar se aqui não tem sinal?

O caipira tirou um celular-tijolo do bolso, três vezes maior que o do rapaz, mas que era capaz de realizar ligações até para o exterior.

- Mas isto funciona? – perguntou o “boy” incrédulo.

- Tecnologia do campo, moço. Com certeza já funcionou. – sua voz transmitia segurança e confiança. - Aqui tudo é mais potente, por acaso você já viu o casco dos nossos cavalos furarem? - Getúlio acabava de marcar o primeiro gol.

- Chega de papo, faça logo as perguntas. – o garoto estava impaciente.

- Lá vai. Quando um burro fala o outro... – Getúlio balançou a cabeça como se fosse para o rapaz completar.

- O outro... abaixa a orelha. – falou convicto da resposta.

- O que a sua ainda está fazendo em pé? – o homem do campo caiu na gargalhada.

O rapaz se controlou para não explodir, precisava do caipira sabido.

- Qual é a próxima? – o jovem queria acabar logo com aquilo.

- Você acertou a primeira. Não fique bravo com a brincadeira, nós já somos quase amigos. – falou ironicamente. – Pergunta número dois. Quantos caipiras são necessários para se trocar um pneu? – com a mão direita ele mostrava o seu indicador.

- Um. – o jovem suspirou começando a entender a situação.

- Muito bem, está certo. Agora a última. Quantos caipiras você está vendo aqui? – Getúlio abriu os braços fazendo uma reverência.

- Apenas você. – o garoto ficou triste pela sua atitude anterior.

- Bom, uma pena você ter errado. – Getúlio se virou para ir embora.

- Não... Eu acertei, só tem você aqui. – sua voz era de desespero, por ver sua única ajuda partindo.

- Moço, como você disse... Não vejo “ninguém” aqui. – agora já estava uma goleada, dez a zero para o caipira.

- Você tem razão, eu errei em subestimar sua capacidade. – seu arrependimento sincero fez Getúlio se comover.

- Não vai demorar... Já tem meia hora que liguei para o guincho. Logo eles estarão aqui e você poderá ir para casa. – o rapaz abriu um sorriso de alegria, ao mesmo tempo em que aprendera a respeitar aquele homem, simples e sábio.

- Obrigado, amigo.

- Eu disse que nós seríamos amigos.

Getúlio foi embora pela estrada contente por ensinar a um garoto o valor do respeito. Com isso, os homens nunca mais se esqueceriam de que no campo existem pessoas tão espertas e maravilhosas quanto na cidade.

 

Autor: Eriol.

Categoria: Histórias
Escrito por Eriolmala às 21h28
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

04/02/2009


 
 

Quem vê cara...

Olá queridos leitores, hoje irei disponibilizar uma poesia bem curiosa que retrata nossas reflexões diante de um espelho. Abraços.

 

Luta Íntima

 

Desafio você a duelar

Escolha apenas uma arma

Só não vale minha consciência

 

A regra é muito simples

Vence aquele que abrir as feridas

Sem deixar transparecer as mágoas

 

Concedo-lhe uma vantagem

Seu ponto fraco ficará oculto

Mas lute de olhos bem abertos

Senão pode ferir o próprio ego

 

Quem desferiu o golpe?

A vaidade fingiu inocência

O medo preferiu não opinar

A mentira assumiu a culpa

 

Na dúvida atravessei a espada

Mas quem se feriu foi o amor

Que teimoso chegou sem avisar

 

Assassinei nosso coração

Crime passional da inveja

Sentença: prisão perpétua

Eis aqui o fim do duelo

 

Autor: Eriol

Categoria: Poesias
Escrito por Eriolmala às 21h23
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

27/01/2009


 
 

Obrigado

Olá meus amigos, venho agradecer pelos comentários que tenho recebido, são estas palavras de incentivo que me despertam o desejo de produzir textos cada vez melhores. Abraços.

 

The Cat

 

Nasci na era digital e desde pequeno aprendi que o mouse não é de comer. Sou um gato descolado, amado e idolatrado, mas se está duvidando, pergunte às gatinhas do My Space quem possui o bigodinho mais sexy do reino animal. Moro em Hollywood, numa casinha humilde de seis milhões de dólares, porém como sobra espaço, estou pensando em adotar alguns gatos carentes da África.

Hoje é dia do Oscar, momento de mostrar todo meu glamour no tapete vermelho, contudo não sei que bota usar. Tenho cem modelos diferentes para escolher e caso não decida com cuidado, milhões de bichanos ficarão ridículos nas ruas, já que a mania dos mortais é imitar as celebridades. Você pode estar me achando um felino fútil, mas posso lhe garantir que as aparências enganam, pois eu me preocupo demais com a crise mundial e com a paz entre as nações, até mandei latas de sardinha para ajudar os gatos refugiados de Gaza.

Depois da festa do cinema, irei passar dez dias de férias no Brasil, aquele país do carnaval, da garota de Ipanema e do Pelé. Você quer mais detalhes do Brasil? Bom, é um lugar de “gatas” bonitas... em resumo terra do carnaval, da Garota de Ipanema e do Pelé. Ah... lembrei de mais um detalhe, tem um presidente que fala um dialeto parecido com o português e ele é muito engraçado, olhou no fundo dos olhos da população e disse que a crise não iria atingir os pobres.

Portanto, só para encerrar, sou um gato de botas produzido pela mídia e moldado pela publicidade, a representação de ídolos que se preocupam mais com a aparência do que com o conteúdo. Atualmente o mundo está cheio destas falsas promessas, pessoas que imaginam possuir o “pulo do gato”. Ser um líder exige responsabilidade e caráter, assim esperamos que os futuros guias da humanidade sejam mais culturais do que comerciais.

 

Autor: Eriol 

Categoria: Crônicas
Escrito por Eriolmala às 17h09
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

20/01/2009


 
 

São Ossos Do Ofício

 

Olá, pessoal. Peço desculpas por não estar atualizando o blog com freqüência, mas isto se deve à minha falta de tempo, já que preciso concluir um livro e enviar o mais rápido possível para editora. Mudando de assunto, não deixem de curtir o novo site com textos expostos em páginas personalizadas, tenho certeza que vocês irão adorar. Abraços.

 

Página em Branco

 

Como pintar um quadro sem tinta?

Como compor uma música sem som?

Como escrever uma poesia sem inspiração?

Como ser um artista sem amor?

 

Por entre linhas e espaços não determinados

Letras se transformam suavemente em palavras

Palavras se ajeitam desconfiadas em frases

Frases se ligam faceiras aos sentimentos

 

Quando utiliza as de fôrma

Falta-lhe o modelo gráfico cultural

Quando se atreve pelas cursivas

Desvia-se da reta emocional pretendida

 

Lápis para pincelar os versos

Caneta para gravar as estrofes

Computador para salvar as idéias

Borracha para começar tudo de novo

 

Não importa o método usado

Do branco papel surge a obra-prima

Feita por este arquiteto solitário

Muito prazer, eu sou o poeta

 

Autor: Eriol

 

 

 

 

Categoria: Poesias
Escrito por Eriolmala às 00h07
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

09/01/2009


 
 

Já Está No Ar

Boa noite, pessoal. Venho anunciar oficialmente o lançamento do Site EriolWord. Foram vários dias produzindo e incrementando o site até atingirmos um resultado final recompensador. Por isso, não deixem de acessar o mais novo espaço da boa leitura. Abraços. O endereço é: http://eriolword.com/

 

"A Televisão não mata os neurônios, mas pode deixá-los em estado de coma."

 

Autor: Eriol

 

 "Vai tomar no... Use camisinha, não propague a falta de educação."

 

Autor: Eriol

 

"O beijo são duas emoções que se encontram quando os lábios se tocam."

 

Autor: 2S

Categoria: Pensamentos
Escrito por Eriolmala às 00h26
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

04/01/2009


 
 

Feliz 2009!!!

Esta poesia é o meu presente de ano novo para vocês. Abraços.

 

Expresso Universal

 

A viagem se inicia na luz que está sobre você

Se prepare para mergulhar nas profundezas da alma

Será a forma mais simples de sentir a arte do amor universal

 

Espero que já esteja sentindo o balanço das vibrações

São ondas mágicas a penetrar as suas células

São cósmicas a nos transportar até o infinito

 

Já consigo ver o seu espírito e o meu

Estamos começando a interagir com o supremo

É o momento das frases especiais

Estamos prontos para absorver esta luz

 

A existência é a semente de uma árvore

Que foi plantada por deus

Para existir e dar frutos pela eternidade

 

A felicidade está em um baú dentro de você

Que pode ser aberto pelos menores acontecimentos

Encontre a chave e libertará este tesouro

 

Se concentre, pois a vigem está apenas no começo

O universo é sem fronteiras

Muito há a despertar em seu interior

 

Sinta a simpatia da natureza

Está em você a compartilhar as belezas do mundo

Uma região onde nem tudo que existe pode ser visto

 

A paciência está em ser jovem de mente e sábio de alma

Quando se tornar adulto perceberá que a calma

Vem com o tempo que te ensinou a esperar a hora certa

 

Comece a dançar esta sinfonia

Está tocando a benção celestial

Onde aprender é ser humilde para escutar

 

Caminhe pelos céus e verá que não está só

Sentirá a presença dos anjos do amor

Guiando-te pela estrada dos caminhos sem fim

 

A amizade é como um rio a fluir

Onde o carinho de uma pessoa sincera

Deságua no coração do ser compartilhado

 

A caminhada é muito longa e eterna

Não sentiremos tudo nessas palavras

Mas estamos em busca do guia celestial

Um livro escrito com a simplicidade da harmonia

 

Comece a transmitir a luz que está em você

Está a transbordar em todas as direções

Aproveite para pensar em quem você ama

 

A paixão é a irmã mais nova do amor

É uma inocente a confundir seres iniciantes

Necessária para evolução do sentimento angelical

Início da estrada que se percorre até o amor

 

Muito ainda será passado

É apenas um começo que deve ser vivido aos poucos

Estamos no fim de hoje e início do amanhã

 

Amor é a constelação de todos os sentimentos

Um buraco negro que atrai a todos

E que se dissipa na velocidade da luz

 

Amor de mãe, amor a Deus, amor ao próximo

Amor a uma alma gêmea, amor ao amor

Amor é o infinito onde o criador habita

 

Comece a voltar a sua realidade

Guarde estas vibrações em seu coração

E nunca se esqueça:

"O viajante que percorrer o universo sem amor estará a vagar sem destino."

 

 Autor: Eriol

 

Categoria: Poesias
Escrito por Eriolmala às 14h08
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

27/12/2008


 
 

Feliz Natal

Feliz Natal, meus amigos. Que a luz e o amor de Jesus abençoe a família de todos vocês. Abraços.

 

Atenção! O piloto sumiu.

 

O Natal é uma festa destinada a celebrar o nascimento de Jesus, mas quem realmente se lembra do aniversariante? Se fizéssemos uma pesquisa de Top of Mind, até o Papai Noel estaria mais bem posicionado. Eu sei que fica difícil competir com o prestígio do Bom Velhinho. Porém, deveríamos lembrar de que foi Jesus quem nos deu o maior presente de todos, a Lei do Amor.

 

O mundo está em "SOS", será que o Enviado de Deus sumiu? Quem sabe poderíamos notar a sua presença se nós bebêssemos menos no dia vinte e cinco. Ou talvez, se perdêssemos menos tempo na compra de presentes no dia vinte e quatro, e passássemos mais horas com a família. A receita para sentir Jesus no Natal é encontrar o equilíbrio, mas quem se preocupa em orar e vigiar? Ainda mais num dia em que se pode curtir, beber e comer pra caramba, só não esqueça de tomar um "Engov" antes e outro depois.

 

Todo ano, o Natal serve de instrumento divino para se renovar o sentimento de amor, caridade e paz. É nesta época, que o espírito natalino solicita autorização para pousar em nossos corações, mas infelizmente devido condições adversas e diversas, resolvemos manter este avião de luz no ar. Assim, o piloto Jesus, Mestre e Guia de nossas vidas, irá comemorar mais um aniversário nas esferas celestes, já que ninguém se habilitou a cantar os parabéns aqui na Terra.

 

Autor: Eriol

Categoria: Crônicas
Escrito por Eriolmala às 14h53
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

21/12/2008


 
 

Desculpa Pela Demora

Olá, pessoal. Estive ausente por alguns dias, mas já estou de volta e com força total. Apreciem com carinho estes três pensamentos que deixarei para vocês, um deles é do meu grande amigo 2S. Abraços.

 

"O amor é um pensamento artístico de Deus ao esculpir o coração."

 

Autor: Eriol

 

"Não é o tempo que faz envelhecer, são as mentes fracas que se deixam caducar."

 

Autor: Eriol

 

"Nunca estou sozinho: sua ausência me faz companhia, sinto-me abraçado pelas lembranças de você."

 

Autor: 2S

Categoria: Pensamentos
Escrito por Eriolmala às 16h24
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

13/12/2008


 
 

Chico pé-pé e Papai Noel

 

 

Este texto é uma mensagem de natal divertida e feita com muito carinho. Abraços.

 

Uma Lição de Natal

 

Era véspera de natal, Chico pé-pé sem tirar os olhos do relógio caminhava a passos largos pela estradinha de chão. Sorte sua possuir um coração de atleta, caso contrário teria "arriado as baterias" antes mesmo da primeira curva, visto a velocidade com que seguia para casa. Como sempre, estava atrasado para ceia da meia-noite e dessa vez não havia nada que pudesse livrar sua cara. No natal passado, Laurinda havia sido clemente com seu atraso, porém afirmou que se aquilo se repetisse, ela teria que lhe aplicar um castigo, ou seja, deixaria Chico pé-pé sem comer o delicioso peru de natal que tanto gostava.

Ao conferir os ponteiros, verificou que precisaria de mais quinze minutos para chegar a tempo, mas o "tic-tac" só lhe forneceria cinco. Chico pé-pé elevou seus olhos aos céus e pediu uma forcinha para o aniversariante.

- Querido Jesus, me ajude a chegar a tempo.

Sua fé foi tanta que milagrosamente apareceu no céu o contorno de um presépio, sem perder tempo Chico batizou de Constelação do Menino Jesus. E de lá, veio em sua direção um lindo trenó luminoso puxado por nove renas.

- Ho ho ho... - disse animado um velhinho de barba.

Chico pé-pé ficou encantado com a formosura do veículo, com certeza a crise global não atingiu a fábrica daquele senhor, pois o luxo empregado em cada peça era notável. As nove renas - Rodolfo, Corredora, Dançarina, Empinadora, Raposa, Cometa, Cupido, Trovão e Relâmpago - eram as responsáveis por colocar aquela raridade em movimento.

- Desculpa vovô, não me leve a mal, mas foi para Jesus que eu pedi ajuda. Acho que o senhor o conhece, ele possui barba também.

- Bom filho, eu sou o Papai Noel. Vim a mando de Jesus, sabe, ele é o patrão. Vou te ajudar a chegar a tempo em casa, mas antes temos que fazer umas pequenas entregas.

Chico pé-pé sentiu que se aceitasse a carona, o atraso seria inevitável. Porém, quando olhou para o relógio, o ponteiro estava parado em um minuto para meia-noite. A única coisa que pensou foi "eu não devia ter comprado no camelô".

- Não, Chiquinho. - há muito tempo ninguém lhe chamava assim. - O tempo está parado mesmo, como se fosse mágica. Sua fé sincera, ou pelo menos esta sua vontade verdadeira de chegar a tempo na ceia, fez com que o Chefe, lá de cima, me enviasse aqui para te dar uma carona.

Chico pé-pé ficou boquiaberto, será que estava delirando? Depois de alguns instantes, percebeu que não.

- Olha vovô, eu não conheço o senhor. Porém se Jesus mandou você aqui, é porque o senhor deve ser bom motorista, e dos rápidos.

- Muito bem, Chiquinho. Então, Suba a bordo. - Chico não sabia como um senhor de idade tão avançada conseguia ter tanta disposição.

Chico pé-pé subiu no trenó e em fração de segundos saíram cortando os céus na velocidade da luz. Aquilo era demais, nada no mundo era mais potente que aquelas renas, nem mesmo um fórmula 1.

- Aquela é a nossa primeira parada. - apontou o velhinho para uma casinha de palha.

 Na velocidade que estavam, Chico calculou que o trenó espatifaria o telhado em mil pedaços. Só que para sua surpresa, o Papai Noel puxou uma alavanca e instantaneamente o veículo parou. Nem ao menos cantou pneu, o mais interessante foi constatar que o nariz da rena-guia estava aceso na cor vermelha.

- É a luz de freio. - esclareceu o bom velhinho.

Nesta casa, o Papai Noel não deixou brinquedos, mas deixou um gostoso peru assado. As crianças ficaram felizes por terem o que comer, a cena tocou o coração de Chico, que lembrou nunca faltar o pão de cada dia em seu lar.

- Bom Chiquinho, tem coisas mais valiosas em nossa vida. - lição número 1.

A rena-guia apagou o nariz e eles saíram em disparada para o próximo endereço. Agora, esta outra residência já possuía uma aparência mais chique e o telhado era mais reforçado. Chico pé-pé ficou com muito medo na hora da aterrissagem, quando o trenó entrou em contato com o telhado, dessa vez não parou, deu uma pequena patinada e todos acharam que seria o fim. Mas tudo terminou bem novamente, eles pararam antes de acabar a pista de pouso.

- Esta foi quase, ho ho ho... - o vovô continuava a se divertir.

Chico pé-pé percebeu que eles só conseguiram pousar, graças às renas possuírem tração nas quatro patas. Nesta segunda casa, o bom velhinho apenas concertou o som da árvore de natal, um ato simples que alegrou o ambiente e despertou o sentimento de paz entre os presentes.

- Bom Chiquinho, tem coisas mais valiosas em nossa vida. - lição número 2.

Depois destas pequenas entregas, o Papai Noel deixou Chico em frente do seu lar doce lar.

- Bom Chiquinho, como eu prometi, trouxe você a tempo e o melhor é que ainda estamos um minuto adiantado. - piscou o velhinho de forma marota.

- Papai Noel, obrigado por tudo. Ah, agradece o Chefe por mim.

Papai Noel já se preparava para partir com as renas quando se lembrou.

- Chiquinho, eu tava esquecendo. Seu presente de natal.

- Mas eu pensei que a carona tivesse sido meu presente.

- Bom, tem outra coisa. Quando você entrar, você verá.

As renas saíram turbinadas em direção a Constelação do Menino Jesus.

- Chiquinho, tem coisas mais valiosas em nossa vida. Ho ho ho... - reforçou o bom velhinho aquela lição maravilhosa.

Com pressa, Chico pé-pé entrou em sua casa para saborear o delicioso peru recheado de Laurinda. Quando adentrou o recinto, viu sua família sentadinha no sofá conversando, mas nem sombra do peru.

- Oi meu amor, você chegou a tempo. Meus parabéns. - disse Laurinda.

- O que aconteceu? - Chico estava um pouco decepcionado pela mesa estar vazia.

- Foi uma pena, Chico. Eu nunca deixei isso acontecer, mas o peru queimou e estamos sem ceia hoje. Por milagre, apareceu agora a pouco um bolo de fubá em cima da mesa e estamos esperando você para comê-lo.

Chico ficou triste ao lembrar do peru tão gostoso que sempre comia nas noites de natal. Logo em seguida pensou melhor, e ao se lembrar das casas que havia visitado com o Papai Noel, percebeu que tudo o que ele podia querer estava ali, uma linda família - esposa e dois filhos - e ainda um delicioso bolo de fubá do bom velhinho.

- Você está triste? Não fiz por querer. - falou Laurinda preocupada.

- Não estou não, meu amor. Eu tenho vocês, o que mais posso querer?

Lá das estrelas, Jesus e Papai Noel sorriam felizes com mais um natal bem sucedido.

 

Autor: Eriol

 

Categoria: Histórias
Escrito por Eriolmala às 20h12
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

09/12/2008


 
 

O Galo José

 

Esta poesia foi legal de fazer, a inspiração veio do nada e o resultado foi inesperado. Abraços.

 

As últimas horas do Galo José

 

Às cinco horas da matina

O Galo José afinou o gogó

Para entoar um sol sustenido

 

Às onze horas do almoço

Alongou as afiadas esporas

Para disputar a pipoca de cada dia

 

Às quatro horas da tarde

Desfilou pelo terreno da Carijó

Para mostrar quem era o "bom de bico"

 

Às sete horas do jantar

Tomou um rápido banho de lua

Para ir ciscar nos braços de Morfeu

 

À meia-noite dos lobisomens

Buscou um galho mais seguro

Para não virar despacho de encruzilhada

 

Às cinco horas da matina

O Galo José não afinou o gogó

Mas as últimas horas valeram à pena

 

Autor: Eriol

 

Categoria: Poesias
Escrito por Eriolmala às 15h24
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Texto de Um Amigo

 

Este texto foi escrito pelo meu amigo 2S, boa leitura a todos.

 

Caminhar é Preciso: Tenho Nove Estrelas

 

Sinto-me em plena caminhada; a poeira do tempo passado não me deixa saber onde e quando comecei; O GRANDE GUIA soa no meu íntimo para me afirmar que o fardo que carrego nunca será superior às minhas forças. Sua presença me sustenta, que a esperança está N'Ele; às vezes, o fardo me empurra ladeira abaixo para me ensinar a levantar; quando galgo subida, Ele me ensina que sou capaz de me soerguer. Novos Amigos maravilhosos vieram me dar às mãos, estimular e ascender em mim a esperança, ensinar que vale a pena lutar, esses nove descendentes carnais significam para mim a presença do GRANDE GUIA; reconheço imerecido...que na atual pauta da jornada, fui bafejado pela bondade do GRANDE GUIA, com a companhia e ajuda dessas Nove Luzes, que já galgaram as sendas do Amor, com cada um aprendo muitas lições, estimulam-me para frente: Nove Estrelas que são a razão do meu viver, na tristeza me trazem o arroubo da esperança, quando passos trôpegos embaraçam meu roteiro cada um me suaviza com o impulso e o carinho constante. Se o caminho é pedregoso, espinhoso e insalubre é preciso aprender que se assim se apresenta é por minha exclusiva culpa, é para minha evolução, está em mim, tornar-me melhor: é só seguir o mapa do GRANDE GUIA.

 

Nosso destino é a Luz, a Vida é a Eternidade; em uma era distante lá chegarei, onde sentirei o bafejo da Paz beijar minha face e acalentar o meu ser. Então abraçarei novamente meus Nove Amigos, beijar-lhe-eis os corações, de joelhos agradecerei, sob as bênçãos do GRANDE GUIA.

 

OBS: As Nove Estrelas são meus cinco filhos e meus quatro netinhos.

 

25 de fevereiro de 2005.

  

Autor: 2S       

      

                                

 

 

Escrito por Eriolmala às 15h18
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

04/12/2008


O Sucesso

Olá, pessoal. Espero que gostem da crônica que escrevi com muito carinho, fala sobre o sucesso e as suas conseqüências. Abraços.

Maldita Sorte

Sucesso, fama, glória, tornar-se uma estrela, virar um ídolo, quem nunca almejou alcançar tal status. É meus amigos, desejar é fácil, o difícil é ser o "cara", pois o preço a se pagar é muito alto. Feitos jogadores de um cassino em busca do grande prêmio, poucos enxergam que a porta do céu e a do inferno se encontram tão próximas. Não estou dizendo que o sucesso é ruim, mas é preciso estar preparado para enfrentar as pedras do caminho.

Ao se conquistar fama e se tornar um ídolo, você perderá a opção do anonimato e terá retirado de si uma dádiva, a liberdade. As celebridades que digam o quanto os paparazzis são inoportunos. Para conviver com o sucesso é preciso ter cabeça no lugar e estar com o coração prevenido, pois muitos amigos falsos e diversos amores interesseiros surgirão, todos a espera de um flash só para saírem em uma capa de revista.

As celebridades sofrem com a falta de privacidade, muitas acabam se afundando em drogas e vícios. Esta revolta é uma maneira desesperada de se desvencilhar do mundo, tentam voltar ao momento em que eram pessoas simples e desconhecidas. No fundo, a única coisa que os famosos querem é que os outros entendam que eles são gente como a gente, que possuem sentimentos como nós e defeitos também. Por isso, o conselho que dou é de que precisamos aprender a respeitá-los como são e deixá-los livres para viver.

Categoria: Crônicas
Escrito por Eriolmala às 15h19
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

01/12/2008


Por Um Mundo Melhor

Olá, meus amigos. Na intenção de despertar o bem no coração das pessoas, desenvolvi estes dois pensamentos. Espero que vocês gostem dos ensinamentos contidos nestas frases. Abraços. 

 

“O álbum do egoísta só possui uma figurinha, a solidão.”

 

Autor: Eriol

 

“Se as palavras são tão afiadas quanto uma espada, então as use para matar a inveja e o ódio.”

 

Autor: Eriol

Categoria: Pensamentos
Escrito por Eriolmala às 23h28
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

28/11/2008


Saudade no Coração

Este poema é para quem acredita em um amor verdadeiro, mas por algum percalço do destino encontra-se longe deste ser querido. E só para lembrá-los, em breve o site estará no ar. Abraços.

 

O lobo errante

 

A noite ilumina o seu uivo

Canção solitária entoada aos céus

Em busca da amada parceira

Milhas distantes do seu coração

 

Vagueia sem rumo pelo tempo

Por entre vales e despenhadeiros

Através de intermináveis luas

Ao encontro do seu destino

 

Com espírito de um cavaleiro

Destemido a enfrentar a morte

Carrega dentro de seu peito

A espada flamejante do amor

 

Líder de uma alcatéia astral

Senhor do mundo selvagem

Encontra na dor das batalhas

As cicatrizes da vitória

 

Virtuoso em sua fidelidade

Esconde um stigma invernal

Apenas o fim poderá unir

O que um dia a vida separou

 

Autor: Eriol

 

 

 

Categoria: Poesias
Escrito por Eriolmala às 22h31
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

26/11/2008


Valeu Pessoal

Quero aproveitar o momento para agradecer a todos os elogios que temos recebido carinhosamente no orkut. Bom, hoje é dia de publicar as histórias de Getúlio e Chico pé-pé, por isso sem mais delongas apreciem uma situação de “outro mundo” vivenciada por Getúlio. Abraços.

 

Contatos de Terceiro Grau

 

A noite estava tão límpida que se podia ver claramente São Jorge a brincar com o dragão na lua. E Getúlio que era um assíduo amante e apreciador da natureza, aproveitava para confabular teorias a respeito dos corpos celestes. Em seu caderninho surrado, ele anotava todas as perguntas que lhe surgiam à mente, e estas iam desde saber se as Três Marias realmente eram irmãs até se a Via Láctea cheirava mesmo a leite. Porém, aquela noite traria grandes surpresas ao nosso “Galileu” do campo, uma revelação sobre vidas em outros mundos.

Por volta das duas da manhã, Getúlio viu uma grande luz cruzar rapidamente os céus. Aquilo lhe chamou a atenção, visto a velocidade com que passou o objeto sobre o local de observação. Será que era uma estrela-cadente? Bom, se fosse uma, a oportunidade de Getúlio fazer um pedido havia passado.

Dez minutos depois, uma luz ainda maior apareceu no céu, brilhava em cores distintas e resplandecia como um arco-íris.

- Minha Nossa Senhora, uma nave alienígena! – gritou Getúlio embasbacado.

Getúlio não podia acreditar no que seus olhos viam, um óvni pairava mansamente sobre o campo e preparava-se para pousar. Nosso homem do interior, em sua humildade, pensou em buscar ajuda já que a Terra estava sendo invadida. Porém, chegou a conclusão de que ninguém acreditaria nele, seriam céticos igual a Nasa e falariam que a situação não passou de um aparecimento momentâneo de um balão meteorológico.

Getúlio se escondeu atrás das árvores e ficou a observar que tipos de seres sairiam daquele meio de transporte oval. Com um pouso tranqüilo e eficaz, a nave desligou as luzes como se já estivesse posicionada de forma correta na vaga de um estacionamento.

De repente a porta da nave se abriu, dois seres magrelos e esguios saíram com um boné da Nike na cabeça. Aquela situação era inesperada até mesmo para nosso observador de mente aberta. Visto a cena, ele ponderou que os ET’s estavam fazendo contrabando de produtos da Terra, que nem ocorre do Paraguai para o Brasil, só que no caso deles era para Marte. Naquele instante, Getúlio achou melhor ficar imóvel e observar tudo o que eles fizessem.

Os seres espaciais realizaram algumas análises em flores e árvores, mas logo saíram e ficaram fora por mais de duas horas. Nosso observador do céu ficou esperando até que estes voltassem.

- Preciso fazer alguma coisa. Preciso salvar o nosso mundo. – Getúlio estava obstinado em enfrentar aqueles monstros.

Antes de amanhecer, os seres verdinhos voltaram. Estavam prestes a adentrar a nave quando o nosso salvador da Terra apareceu.

- Parado aí, seres de outro mundo. Chegou a hora de vocês, nunca mais farão mal ao nosso planeta Terra. – Getúlio parecia com aqueles mocinhos de filmes de cowboy prestes a salvar a donzela.

Os seres interplanetários ficaram assustados com a intervenção de Getúlio, mas de forma inexplicável soltaram uma gargalhada incontrolável ao ouvirem a declaração do nosso justiceiro.

- Homem da Terra, escute uma coisa. – Getúlio achou aquela reação estranha, mas resolveu ouvir.

- Você disse para nós pararmos de fazer mal ao seu planeta. Só que nunca fizemos algo de ruim para vocês. O verdadeiro inimigo da Terra é o próprio homem. Na ganância do capitalismo, o ser humano destrói a natureza através de diversos poluentes, sem dar o mínimo valor ao que é mais importante, a vida. – falou o verdinho número 1.

- Viemos aqui para ver se podíamos investir neste planeta, mas vocês estão em crise mundial e isto não seria bom para nossos negócios interplanetários. Bom, desculpe se fomos sinceros, mas os únicos a prejudicarem este “mundo azul” são os próprios homens. O verdinho número 2 completou.

- Foi um prazer conhecê-lo. – Despediram-se os homens espaciais, após o verdinho número 1 dar o seu boné da Nike de presente ao nosso atônito observador.

Getúlio desconsolado viu a nave partir para Marte e sentiu uma tristeza no coração ao constatar que nem mesmo seres evoluídos de outros mundos querem investir na Terra. E tudo isso, porque o homem não sabe valorizar o planeta que têm. Este encontro ensinou algo muito importante a Getúlio, o que adianta planejarmos um futuro se não estamos cuidando nem do nosso presente, se não valorizamos nem a nossa própria vida.

- Vida fora do planeta existe, mas será que aqui na Terra continuará existindo? – balbuciou Getúlio admirando as estrelas.

 

Autor: Eriol

      

                                

Categoria: Histórias
Escrito por Eriolmala às 16h36
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

24/11/2008


Problema Resolvido

Olá, pessoal. Estou numa correria danada, mas dentro do possível continuarei a atualizar o blog diariamente ou pelo menos um dia sim outro não. Em relação ao problema das categorias, este já foi solucionado junto ao servidor da UOL. Vocês podem conferir os textos antigos normalmente, basta clicar no link relacionado a algum tema (Ex: Poesia) que este abrirá todos os artigos postados. Abraços.

 

“O luxo no lixo consiste em fazer da sucata paraíso.”

 

Autor: Eriol

 

“Se queres adentrar o coração de uma pessoa, começa por abrir o portal dos teus lábios com um lindo sorriso.”

 

Autor: Eriol

Categoria: Pensamentos
Escrito por Eriolmala às 00h19
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

22/11/2008


Atenção

Olá, meus amigos. Quero deixar um comunicado muito importante sobre o blog. Um dos visitantes percebeu um pequeno problema nas categorias (poesias, pensamentos, crônicas e histórias). Ao clicar em qualquer uma delas, está aparecendo apenas o último texto postado, enquanto deveria mostrar todos os textos referentes àquele tema. Já estou verificando uma solução junto ao servidor da UOL, ok? Caso vocês queiram apreciar textos antigos, terão que acessar os links com as datas, ou seja, indicando a semana inteira. Peço a compreensão de todos e não se preocupem que resolverei isso o quanto antes. Abraços.

 

O refrão é ser feliz

 

A vida é uma linda canção de amor

Com uma melodia perfeita

Com uma harmonia simples

Onde o refrão é ser feliz

 

Todos na vida eterna

Possuem a sua metade do coração

Aquela imortal alma gêmea

Encarregada de cuidar dos seus sentimentos

 

Nascemos e vivemos em busca deste ser

Vagamos por séculos e infinitos lugares

Até o destino unir em eterno

Dois seres que serão apenas um só

 

Quando encontramos tal anjo

Acontece o despertar da luz interior

Acontece o amanhecer do sentimento

Começamos a viver o bálsamo divino do amor

 

O verdadeiro amor sabe esperar

Para que no momento certo

Os relógios dos corações se unam

E marquem um tempo infinito de alegria

 

Autor: Eriol

Categoria: Poesias
Escrito por Eriolmala às 14h46
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

19/11/2008


Você é Capaz

Boa noite, pessoal. Espero que gostem destes dois pensamentos criados com intuito de abrir os horizontes das pessoas que se encontram sem saída ou com medo de mudanças. Abraços.

 

“Não deixe a chama da sua esperança morrer, senão você morrerá antes do velório dela.”

 

Autor: 2S

 

“As pontes existem, o que nos falta é coragem para atravessá-las.”

 

Autor: Eriol

Categoria: Pensamentos
Escrito por Eriolmala às 21h36
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

17/11/2008


Muito Suor e Trabalho

Olá, pessoal. O site ainda está em construção e vai demorar um pouco para entrar em atividade, por isso conto com a compreensão de todos. Tenho despendido muitas horas na construção da página, mas o que não faço para disponibilizar o melhor conteúdo a vocês. Caso o blog não seja atualizado, o motivo principal é a minha falta de tempo. Abraços.

 

A lei da aproximação

 

Há uma grande verdade na frase “para cada formiga há seu cristal de açúcar”. Todo indivíduo necessita encontrar a sua alma gêmea, ou seja, aquela metade semelhante possuidora de qualidades louváveis onde as suas são pouco desenvolvidas. Mas como acharmos esta pessoa se nós vivemos em um mundo onde o amor é coisa descartável? Vamos entender melhor para solucionarmos esta questão.

 

O mundo possui mais de seis bilhões de pessoas para convivermos e amarmos, mas estamos mais para seis bilhões de estranhos. Com o desenvolvimento tecnológico e o aperfeiçoamento do meio digital, os indivíduos estão se tornando cada vez mais máquinas do que seres humanos. Não há mais o afeto contínuo entre amigos e familiares, no máximo um recado no Orkut é deixado, isso quando somos lembrados. A presença física se tornou obsoleta, pois qualquer um pode ser representado por uma imagem digital. Assim, como podemos ter momentos especiais com outras pessoas se achamos melhor ficar assistindo vídeos no You Tube?

 

Pessoas diariamente se sentem sozinhas e carentes, navegam sem rumo na web através de intermináveis páginas de relacionamentos. Esta escassez de carinho faz com que muitos busquem uma solução triste e perturbadora, os suicídios silenciosos. Por que com tantas ferramentas maravilhosas a nossa disposição, não conseguimos encontrar um apoio fraterno ou receber um abraço amigo? O problema está em nós mesmos, que não sabemos utilizar de forma adequada a tecnologia e equivocadamente fazemos dela a personagem principal, ao invés de valorizarmos o ser humano que é o grande e verdadeiro astro.   

 

Após muito pensar e refletir, consultei um mestre chamado “consciência”. Que me ensinou sobre a lei da aproximação, uma máxima escrita nas estrelas observada apenas por olhos virtuosos. Esta lei informa que só através do coração as pessoas são capazes de se unir, que não fomos criados para viver na solidão e que devemos valorizar o amor todos os dias da nossa vida. Este é o melhor conselho que recebi e hoje, compartilho este ensinamento com todos que queiram um dia encontrar a sua alma gêmea.

 

Autor: Eriol

 

 

Categoria: Crônicas
Escrito por Eriolmala às 16h37
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

12/11/2008


Mais Novidades

As novidades não param e o Pena Mágica está ampliando seus canais de comunicação. Além do blog atualizado diariamente e da página de relacionamentos no orkut, em breve o nosso site estará no ar. Quando estiver ativo, divulgarei o endereço para vocês. Abraços.

 

Canto ao Encanto

 

Perdoe-me a ousadia

De criar uma linda poesia

Cheia de palavras, carregadas de magia

Só para falar de você com extrema maestria

 

Perdoe-me a intenção

De usar seus olhos como inspiração

De usar seu sorriso como canção

Só para abrir o portal da minha imaginação

 

Perdoe-me ser atrevido

Em contemplar mais do que me é devido

Mas como não divagar em sua beleza

Se parecem raios a cortar a noite com delicadeza

 

Perdoe-me admirar

Seu lindo corpo a caminhar

Como se fossem pétalas a voar

Em um jardim de nuvens só para nos encantar

 

Perdoe-me navegar em seus olhos de ilusão

Que tocam uma melodia de pura tentação

Levando desavisados a total perdição

 

Perdoe-me por muito te elogiar

E agora para com chave de ouro terminar

Envio um beijo para que nunca deixe de sonhar

 

Autor: Eriol

 

Categoria: Poesias
Escrito por Eriolmala às 14h58
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

11/11/2008


Sentimentos e Letras

 

Expressar sentimentos através de palavras nem sempre é fácil, às vezes se torna uma tarefa árdua e demorada. Porém, a recompensa é grandiosa, principalmente quando uma simples poesia consegue representar perfeitamente as sensações que afligem nossa alma. Hoje, deliciem-se com uma poesia sobre a paixão, sentimento enlouquecedor que habita o coração de homens e mulheres. Abraços.

 

 

Coração Ardente

 

A chama da paixão consome o ser

Através de um fluxo infinito de sensações

Que vem do fundo da alma destruindo todo o coração

 

A chama da paixão arde sem queimar

O corpo estremece com arrepios de euforia

Deixando-nos completamente vulneráveis

 

A chama da paixão faz suspirarmos ao limite

Ao limite da sanidade e da loucura

Onde ficamos entregues ao prazer

 

A chama da paixão nos mantém acesos

Une os corpos e os corações solitários

Une as almas em purezas inestimáveis

 

A paixão é irmã mais nova do amor

Juntos formam tudo que mais desejamos

Um amor puro cheio de desejo carnal

 

Autor: Eriol

 

Categoria: Poesias
Escrito por Eriolmala às 15h56
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

10/11/2008


Cheguei em Sampa

Já estou em São Paulo, pessoal. Não se preocupem com as atualizações, pois estas continuarão normalmente.  Hoje, fiquem com mais uma aventura de Getúlio e Chico pé-pé. Abraços.

 

A boca da morte

 

Getúlio e Chico pé-pé estavam à beira do rio em uma pescaria emocionante, aquela em que o peixe dá uma fisgada no anzol a cada duas horas. Assim, não restava outra opção, a não ser jogar muita conversa fora e se hidratar constantemente com a “marvada”.

- Toda vez que venho pescar lembro da minha mulher Laurinda. – falou Chico pé-pé puxando prosa.

- Ora homem, mas o que tem a ver sua mulher com peixe? – disse Getúlio perdido com o assunto.

- Com peixe não, Getúlio. Tem a ver com as cobras que ficam no rio. – agora a confusão era geral.

- Você tá chamando sua mulher de jararaca? – perguntou maliciosamente Getúlio.

- Não fala isso, amigo. Eu amo minha mulher Laurinda. – Chico pé-pé concertou antes que desse um mal entendido. - Calma que vou contar a história desde o começo, aí você vai me entender.

“Há dois anos, eu participei de uma pescaria inesquecível com minha mulher Laurinda. Em apenas três horas, havíamos pegado mais de quinze peixes e o décimo sexto estava a caminho. Porém, senti uma puxada no anzol mais forte do que o comum, imaginei ser um peixe de quase cem quilos.”

- Cem quilos? Não é muito, Chico? – Getúlio ficou desconfiado.

- Meu primo já pegou um peixe de cento e cinqüenta quilos, amigo. – Chico pé-pé falou firme e convicto.

Getúlio sabia que o companheiro era o maior pescador das redondezas, por isso se ele falou, é porque é verdade.

- Continua a história, Chico. E o peixe?

“O peixe não era peixe. Tive a infelicidade de pescar uma jibóia de mais de vinte metros. O bicho agarrou o anzol e puxou com tanta força, que voei para o meio do rio.”

- Vinte metros? Acho que é digno de recorde mundial. E aí, o que você fez depois de cair no rio? – Getúlio estava empolgado com a história.

“Laurinda ficou desesperada, vendo que a cobra vinha em minha direção. Tentei nadar o mais rápido que pude buscando a margem, mas a correnteza me empurrou direto para boca do bicho. Meus olhos espantados admiravam a imensidão do monstro, nunca vi algo parecido nestas águas. A jibóia com uma boca gigantesca me comeu, não tive tempo de reagir, fui sugado pelo túnel negro da morte.”

- Pera aí, Chico. Se a cobra te pegou, não era para você está morto?

- Calma, Getúlio. Presta atenção, que ainda tem mais história.

“Depois do bicho me engolir, só pude sentir meu corpo escorregando por um tubo liso e úmido. Quando cheguei na barriga da cobra, achei os ossos do compadre José e uns bezerros ainda vivos. Achei que tudo estava perdido, deixaria a Laurinda viúva no dia mais feliz da nossa vida.”

- Bezerros vivos? – Getúlio estava amando a história do amigo.

- Bom, acho que a digestão das cobras acontece mais devagar.

- Como você saiu de lá?

“Do interior da Jibóia, eu ouvia minha mulher Laurinda chorando muito. Ela repetia direto que não saberia viver sem mim. Assim, resolvi que não poderia abandoná-la sozinha neste mundo. Procurei por qualquer coisa que me ajudasse a sair dali. Senti que a cobra buscava as profundezas do rio, eu precisava agir o quanto antes. Por sorte, encontrei minha “canivetinha” no bolso da calça. Com toda força que me restava, rasguei o coro do bicho e fugi das garras da morte certeira.”

- A jibóia morreu? – Getúlio queria saber o destino da cobra.

- Acho que não, meu amigo. O corte foi o bastante para fugir eu e um bezerro mais esperto.

- E Laurinda?

- Depois que nadei até a margem, vi Laurinda agachada soluçando na beira do rio. Sem pensar gritei o mais alto que pude. – Chico pé-pé aumentou o tom da voz. - Não chore, minha querida Laurinda. Eu estou vivo, meu amor.

Getúlio não era um homem sentimental, mas o romance daquela cena foi suficiente para lhe arrancar algumas lágrimas.

- Chico pé-pé, que história incrível. – disse Getúlio secando o rosto.

- Bom, meu amigo. Geralmente, histórias da vida real são mais emocionantes.

Manteve-se um silêncio após este comentário filosófico. Apesar do rio não estar para peixe, eles ainda ficariam aproveitando a pescaria por um bom tempo, ou pelo menos enquanto o “mé” não acabasse.

 

Autor: Eriol.

  

Categoria: Histórias
Escrito por Eriolmala às 18h52
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

08/11/2008


Aviso de Última Hora

Venho pedir desculpas por não poder colocar a história do Getúlio e do Chico pé-pé. Estou saindo de viagem para São Paulo, mas assim que chegar lá, atualizarei o blog. Peço a compreensão de todos. Abraços.

Escrito por Eriolmala às 01h16
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

07/11/2008


Metas e Objetivos

Olá, pessoal. Estou feliz com a repercussão do blog, visto que vai da admiração total até a polêmica. Tenho comigo que não conseguirei agradar a todos, mas estou feliz por atingir o nosso principal objetivo, que é tocar a mente e o coração da maioria. Continuem a acessar o blog e não percam os novos textos que estão por vir, e prepare-se que amanhã a dupla dinâmica atacará novamente, Getúlio e Chico pé-pé! Abraços.

 

“A beleza está nos olhos de quem a vê, se tocar o coração, eis o amor.”

 

Autor: 2S

 

“A marca da vitória está presente naqueles que não deixam de assinar o livro da vida.”

 

Autor: Eriol

 

 

Categoria: Pensamentos
Escrito por Eriolmala às 13h57
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

06/11/2008


Orkut A Todo Vapor

O blog não pára de crescer e agora temos mais um canal de comunicação. O orkut já está no ar, segue o endereço: http://www.orkut.com.br/Main#Profile.aspx?uid=3214861436580259028

Abraços.

 

Por um segundo

 

O céu está escuro com raios a cortar as nuvens

Uma tempestade se aproxima dos meus olhos

Sinto que a dor irá passar quando o fim chegar

E amor nascerá em meu interior quando o sol renascer

 

A brisa da escuridão envolve minha alma

Perdido em um vasto labirinto de sentimentos

Não encontro o brilho da salvação

Apenas me perco em mim mesmo

 

O anjo da noite está a me perseguir

Mantendo-me preso as suas garras

Sugando minha essência feito um nosferato

Atirando-me no fogo da solidão

 

O silêncio vem me acompanhar

Sendo a melhor companhia

Onde quem me aconselha é a própria consciência

 

Enxergo uma estrela no meio das trevas

Única a acreditar que posso suspender ao infinito

Única a crer que posso atingi-la com um desejo

Que se encontra dentro do meu coração

 

O tempo não me dá direito de correr

Apenas desisto da batalha por um segundo

Já me vejo no meio deste tornado impetuoso

A minha vida se esvai como num suicídio

 

O sol nasceu séculos depois

Revive a minha chance de encontrar esta estrela

O amor me tirou deste vazio de dor

É hora de ter fé e não desistir

Para que os erros de um segundo não voltem

 

Autor: Eriol

Categoria: Poesias
Escrito por Eriolmala às 13h53
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

05/11/2008


Ampliando a Comunicação

Para que haja uma maior divulgação e repercussão do blog, decidi abrir uma conta no orkut entre hoje e amanhã. O ambiente servirá como central de publicidade e de relacionamento, avisarei quando estiver pronto. Fiquem com uma bela poesia crítica que fiz ao admirar a chuva. Abraços.   

 

Gota

 

Substância unitária de uma porção líquida.

Chá, leite, suco, suor, água?

No coletivo denomina-se chuva.

 

Abram o aparador de gotas, mas será que este dá conta?

Conta-gotas. Melhor, “separador de gotas”.

Quem conta não é você?

  

Brilhante idéia, dividir a luz em uma gota.

Magnífico, arco-íris.

Ponte para outros mundos, mito ou sobrenatural?

 

“Gota: do outro lado da vida”, filme digno de estatuetas.

Merecedor de “gotas de fama”, mas não é preferível falar “pingos de fama”?

Usemos o sinônimo, é preciso promover o cinema nacional.

Ser a preferência no país, companheiro.

 

A primeira opção é a gota que desce “gelada”.

Se beber não dirija, uma gota a mais dá cana.

Cama?

Lá vai a gota molhar a testa dos amantes.

 

De gota em gota, o mundo continuará a girar.

E para proteger o berço da vida,

Fundemos os “salva-gotas”,

Antes que nossos sonhos se evaporem.

 

Autor: Eriol

Categoria: Poesias
Escrito por Eriolmala às 13h38
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

04/11/2008


Dia de Alegria

Hoje é o dia do meu aniversário! Estou muito feliz, não vejo a hora de comer o bolo de chocolate da minha mãe. Só que antes da festa, passei aqui para presentear vocês com mais uma crônica. Abraços.

A Orquestra

A orquestra dos anjos está tocando uma canção universal, que é mais sentida do que ouvida, é uma melodia tão pura que só pode ser absorvida pelo coração. Quando estamos amando, entramos em sintonia com este maravilhoso refrão cósmico, e em segundos, percebemos as notas do amor inspirando nossa alma a um imenso desejo de querer somente aquele ser especial. Entramos em uma hipnose astral, onde cada pulsar do espírito é de extrema felicidade. Estou em sublime carinho, pois compartilho com você o ritmo do amor eterno. Oh anjo menina, venha dançar para sempre esta poesia dos deuses, venha ser minha parceira do sentimento das estrelas. Os versos do paraíso estão representados em um único nome, ao som desta orquestra você é a cantora principal que reina soberana no palco do meu coração. Que a luz cante em um só sentido, através de um caminho que para sempre seguirei, o caminho onde estarei a viver ao seu lado com o maestro celestial abençoando. Para finalmente, poder me unir ao coro maior e gritar: EU AMO VC.

   Autor: Eriol 

 

Categoria: Crônicas
Escrito por Eriolmala às 12h38
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

03/11/2008


Eu Amo a Minha Geração

Espero que todos tenham tido um excelente fim de semana e quero agradecer pelos comentários que não param de chegar, isso mostra que estamos no caminho certo. Hoje, colocarei uma crônica que fala sobre o mundo em que vivemos. Tenham uma ótima segunda-feira, pessoal.

 

A nova ordem mundial

 

Às vezes fico impressionado com a passividade da minha geração. Para milhões de jovens, amantes das facilidades tecnológicas, basta o mundo continuar a girar para se estar tudo bem. Costumo falar que precisa apenas estar funcionando a tríplice aliança: Internet, celular e tv. Alienados às transformações globais e hipnotizados pelas mídias, tornam-se marionetes vazias que não criam e nem pensam.

Porém, não são todos os jovens que ficam na inércia, existem aqueles que servem de exemplo, mas a grande maioria tem decepcionado. Se eu estiver equivocado, acesse uma sala de bate-papo, veja sobre o que conversam e tire a sua própria conclusão. Não é necessário que sejamos cultos constantemente, mas devemos mostrar que temos o nosso valor.

Não seria legal que seus netos falassem que a nova ordem mundial foi estabelecida pela força cultural da sua geração? Hoje, isto é uma utopia. Tente conversar com uma pessoa mais velha, ela dificilmente dará atenção às suas palavras, pois a juventude atual pertence ao estereótipo da preguiça e da regressão intelectual. Como ficamos revoltados com esta situação, reagimos da maneira mais infantil possível, chamando-os de “caretas” e “ultrapassados”, ao invés de escutarmos os valiosos conselhos dos mais experientes.

Da forma que estamos caminhando, seremos lembrados como a geração que criou a nova desordem mundial. Espero que os leitores concordem ou não com o que eu escrevi, já estarão me deixando muito feliz. Pois se existem pontos de vista diferentes, é porque estamos finalmente voltando a pensar.

 

Autor: Eriol.

Categoria: Crônicas
Escrito por Eriolmala às 19h01
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

02/11/2008


Domingão de Finados

Hoje é dia de elevarmos o pensamento a Deus e orarmos por aqueles que já se encontram nas esferas celestes, esta é a dica que dou. E para não me estender muito, deixarei dois pensamentos de grande profundidade criados pelo meu amigo 2S.

"Saudade é a presença da pessoa amada que a distância teima em separar."

"Fracassar não é cair, é se recusar a levantar."

Autor: 2S 

 

Categoria: Pensamentos
Escrito por Eriolmala às 17h38
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

01/11/2008


Diversão Garantida

Como promessa é dívida, hoje apresentarei a primeira história da fantástica dupla Getulio e Chico pé-pé. Personagens que criei com intuito de prestigiar o folclore e o regionalismo brasileiro. Aproveitem para se deliciar e rir muito com a imaginação fértil destes dois. Abraços.

 

É onça ou cegonha?

 

Em pleno fim de tarde, Getulio repousa despreocupado à sombra de um pé-de-cedro, nada melhor do que admirar o cerrado com seu cigarro de palha a fumegar. Só faltou uma moda de viola para deixar o momento ainda mais perfeito, mas por enquanto bastava a sinfonia dos pardais.

Ele sabia que esta tranqüilidade deixaria qualquer “doutor” da cidade grande morrendo de inveja. Mas de repente, este silêncio deu lugar a um grande alvoroço, era Chico pé-pé fugindo dos contínuos rasantes de um quero-quero enfurecido. Após muitas pernadas, Chico pé-pé conseguiu escapar do seu perseguidor e ao avistar Getulio decidiu ir tirar um dedo de prosa.

- Tarde, Getulio. – disse ainda se recompondo do ataque.

- Tarde, Chico. Quase que você dança companheiro. – falou Getulio apontando para o quero-quero que ainda olhava desconfiado.

- Quase, mas isso não é nada pra quem tá acostumado a correr de onça. – falou Chico pé-pé se promovendo.

Getulio conhecia bem o amigo e sabia que não era uma pessoa de contar vantagem. Por isso, se Chico pé-pé falou, é porque é verdade.

- O que você está fazendo aqui, meu amigo? – disse Chico.

- Descansando um pouco. – falou Getulio se espreguiçando.

- Não sei como você se cansa tanto sem trabalhar. – falou Chico pé-pé intrigado.

- Eu já te disse, Chico. Eu costumo pensar muito e isto cansa demais. – se defendeu Getulio.

Chico pé-pé sabia que o amigo não era preguiçoso, então se ele estava falando, é porque é verdade.

- No que você pensou hoje, Getulio? – Chico pé-pé era muito curioso.

- Na origem da vida. – Getulio tinha a resposta na ponta da língua.

- E como é isso? – perguntou Chico sem saber muito do assunto.

- Em minhas reflexões descobri que são as onças que trazem os bebês. – pronunciou de forma intelectual.

- Mas, eu ouvi que eram as cegonhas. – Chico pé-pé confiava no amigo, mas havia ficado na dúvida.

- Preste atenção que vou lhe explicar. Ouvi a Dona Tereza dizer ao filho que este nasceu depois dela conhecer um “gatinho”. Assim, percebi que ela usou a palavra “gatinho” para não assustar a criança. Porque de fato, só pode ter sido uma onça. – justificou brilhantemente Getulio.

- Entendo, mas deixa eu te contar. – disse Chico. – Eu também ouvi a Dona Lourdes falar para sua filha que foi um “passarinho” a causa de sua chegada. Assim, concluí que ela na verdade falava da cegonha. – Chico pé-pé também possuía fortes provas.

- Já sei como vamos tirar isso a limpo. – Getulio era um gênio. – Chico pé-pé, quando você corre das onças, elas carregam junto de si um bebê?

Chico pé-pé ficou a pensar, pois um de seus exercícios prediletos era correr das onças logo que acordava.

- Getulio, elas não trazem criança nenhuma. – falou convicto.

- Então, você tava certo. Eu me enganei, a origem da vida é com a chegada das cegonhas. – Getulio assumiu seu pequeno equívoco.

- Eu também acho, amigo. – Chico pé-pé sabia que até os gênios erravam.

O dedo de prosa havia sido longo e a noite já se aproximava.

- Bom, Getulio. Está anoitecendo, vou-me embora pra casa. – falou Chico em tom de despedida.

- Vou com você, Chico. – Getulio ponderou que realmente estava tarde.

- Ótimo, assim poderemos ir conversando. – Chico ficou feliz pela companhia do amigo.

Os dois pegaram a estrada de terra, agora só parariam quando chegassem ao lar.

- Getulio.

- Fala Chico.

- Fiquei pensando, não tenho visto muitas cegonhas. Será que elas estão em greve?

 

Autor: Eriol.

                   

Categoria: Histórias
Escrito por Eriolmala às 15h24
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

31/10/2008


Novidades

Quero antecipar a todos que amanhã lançarei a primeira de muitas histórias sobre duas personagens incríveis, divertidas e inteligentes. Ficaram curiosos? Então, não deixem de acessar e conferir as peculiaridades destes astros ainda anônimos. Por hoje, colocarei mais uma poesia cheia de magia e paixão. Abraços.

Caminho da Serpente

 

Serpenteie a melodia do amor

Deslize pelas suas doces curvas

E sentirá suas emoções divagando sem rumo

 

Saboreie o néctar da paixão

Aquecendo sua alma enamorada

E sentirá o prazer de um paraíso

 

Viva um segundo enfeitiçado de desejo

Flutuando feito fadas a ninar o cupido

E sentirá a magia de um belo mistério

Que não se entende se não com pureza

 

Sonhe com seu anjo do coração

Visite-o no castelo do reino interior

E permaneça lá até o relógio que não existe parar

 

Dance com harmonia a música divina

Escolha seu ser amado como par

Para poder na eternidade

Serpentear a melodia do amor

 

Autor: Eriol 

 

Categoria: Poesias
Escrito por Eriolmala às 14h08
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

30/10/2008


Atualizações Diárias

Venho agradecer a aceitação positiva do meu blog e espero que continuem a divulgá-lo para todos seus amigos. Não se esqueçam de que irei atualizá-lo diariamente, por isso não deixem de conferir as novidades. E viva o nosso primeiro comentário, valeu Brueh! Abraços.

Evolução

Suspenso em montanhas ao infinito

Vejo notas silenciosas a bailar

Ouço luzes celestes a brincar

Sinto-me menor que o ínfimo

 

Suspenso em nuvens incandescentes

Vejo cinzas ardentes de desejo

Ouço a eletricidade tempestiva

Sinto-me menor que o nada

               

Suspenso em águas temporais

Vejo o tempo a ensinar

Ouço dimensões a se compartilhar

Sinto-me menor que o ésimo dos ésimos

 

Suspenso em sinfonias musicais

Vejo sensações a pulsar

Ouço corações a dançar

Sinto-me menor que as mínimas

 

Suspenso em meu coração

Vejo constelações do futuro

Ouço o maestro amor a sonhar

Sinto-me maior que o universo

  

Autor: Eriol

Categoria: Poesias
Escrito por Eriolmala às 13h52
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

29/10/2008


Festa de Inauguração

Sejam bem-vindos ao blog que irá mudar seus conceitos.

 

Meu nick é Eriol, sou escritor e amo o que faço. Publicarei aqui histórias, crônicas, poesias e pensamentos de minha autoria. Gostaria muito de receber dicas, opiniões e tudo que vier acrescentar na melhora de meus textos. Só para aguçar a vontade de vocês, em breve lançarei um livro. Bom, por hoje deixarei uma poesia que compus com muito carinho. Tenham uma boa tarde e até breve. Estava esquecendo, divulguem este blog, conto com o apoio de todos. Abraços.

 

Esmeralda

 

Escaravelho de Nefertiti

Corrói minha carne espiritual

Sob a lua da esfinge de esmeralda

Selando meu sepulcro de solidão

 

Voraz lobo de Anúbis

Silenciou meu olhar intrépido

Prendeu-me na pirâmide dimensional

Deixando-me apenas o nada

 

Guerreiro coração de escorpião

Levante-se do deserto trevoso

Toque a sinfonia da morte celestial

E eleve-se além do infinito

 

Faraó do reino escaldante

Liberte seu sentimento das garras de Seth

Vá ao encontro da sua amada Atlântida

E faça surgir o amor flamejante

 

Sentimentos escritos em hieróglifos

Traduzidos com o coração de roseta

Libertem o escaravelho infernal

E eternizem em um beijo a melodia de Isis

 

Autor: Eriol

 

 

  

Escrito por Eriolmala às 15h32
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Perfil



Meu perfil
BRASIL, Centro-Oeste, CAMPO GRANDE, LAR DO TRABALHADOR, Homem, de 20 a 25 anos, Portuguese, English, Arte e cultura, Livros, Filmes
MSN - eriolmala@hotmail.com

Histórico